Total de visualizações de página

quarta-feira, 24 de julho de 2013

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Não sou católico, sou apenas um cristão espírita e quase ateu, graças a Deus.
Algum incauto perguntará como alguém pode se declarar cristão, espírita e quase ateu, graças a Deus. Eu explico: sou espírita, sou grande fã de Jesus e não acredito no deus que os homens criaram.
Acredito, sim, apenas no Deus que criou os homens, o Todo-Poderoso Que Se amarra em mim.
E quando vejo aquela multidão que recepcionou o Papa pelas ruas ou reunida em Copacabana fico emocionado. Um milhão de gente bonita e saudável, negros e brancos irmanados que não foram ali à espera de um milagre nem em busca de dinheiro e benefícios pessoais ou da cura de seus males imaginários, suas mazelas psíquicas, suas somatizações. 
Gente de todo o mundo que somente o catolicismo e a Copa do Mundo de Futebol são capazes de reunir com todos ligados na mesma emoção.
Tudo é um só coração. Com exceção, claro, dos arruaceiros fascistas.

"A Igreja, quando busca Cristo, bate sempre à casa da Mãe e pede: “Mostrai-nos Jesus”. É de Maria que se aprende o verdadeiro discipulado. E, por isso, a Igreja sai em missão sempre na esteira de Maria.
Assim, de cara à Jornada Mundial da Juventude que me trouxe até o Brasil, também eu venho hoje bater à porta da casa de Maria, que amou e educou Jesus, para que ajude a todos nós, os Pastores do Povo de Deus, aos pais e aos educadores, a transmitir aos nossos jovens os valores que farão deles construtores de um país e de um mundo mais justo, solidário e fraterno.
Nunca percamos a esperança! Nunca deixemos que ela se apague nos nossos corações! O “dragão”, o mal, faz-se presente na nossa história, mas ele não é o mais forte. Deus é o mais forte, e Deus é a nossa esperança! É verdade que hoje, mais ou menos todas as pessoas, e também os nossos jovens, experimentam o fascínio de tantos ídolos que se colocam no lugar de Deus e parecem dar a esperança: o dinheiro, o poder, o sucesso, o prazer.” (da homília do Papa na missa em Aparecida)

Ave, Maria cheia de graça

7 comentários:

Leila Castro disse...

Beijos!

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Boa noite!

No artigo de boas vindas ao papa, o qual escrevi dia 22 em meu blogue pessoal, compartilhei o desejo que ele transmita uma mensagem de paz e de tolerância para o coração de todos. Algo que o nosso país tanto precisa ouvir no atual momento de reorganização da vida nacional após os confusos protestos de junho.

Lamentavelmente assistimos a atos de vandalismos nesta última segunda-feira que foram acontecimentos sem nenhum propósito. Também não sou católico romano, mas fico no aguardo que essa JMJ promova algum mover construtivo em nossa nação.

Saudações.

Anônimo disse...

Lacerda,lindo texto!Fui católica,na infância e na adolescência.
Depois,fui descobrindo um outro Deus,aquele que não foi criado pelo homem.E,foi através do espiritismo e da umbanda.
Infelizmente,muitas pessoas,por preconceito,por ignorância,ou por
se acharem superiores cultural e intelectualmente,não estudam os fundamentos desta religião milenar - a Umbanda.Falta humildade...

LACERDA disse...

Alô! Leila, tudo bem, tá viva?
Lembra deste samba:
"Não deixe o blog morrer,
Não deixe o blog acabar...
Um blog é pra gente bamba,
O feisse é aquele molambo."

LACERDA disse...

Rodrigo,

Gostei da definição "confusos protestos de junho". Também acho que eles vieram para confundir.

LACERDA disse...

Anônima,

Que Oxalá esteja sempre convosco.

Anônimo disse...

Com todos nós,inclusive,com os preconceituosos.