Total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

O TERCEIRO TURNO

Já começou. A imprensa reprisa diariamente que nunca houve um resultado tão apertado. Sugere que há suspeitas e indícios de fraude nas urnas eletrônicas.
Colunista da Veja escreve em O Globo que foi uma vitória de Pirro. Acusam o nordeste ignorante de ter dado a vitória à Dilma.
Falam que o país está dividido e que, assim, Dilma não teria condições e legitimidade para governar.
A diferença de apenas três por cento não valeu. É como se a FIFA decidisse que uma vitória no futebol só valesse com uma diferença superior a três gols.
Manchete na primeira página de O Globo, ontem, diz que o “congresso já reage a proposta de plebiscito”. Assim mesmo, sem crase no “a” em letras garrafais. Estão tão transtornados que erram vergonhosamente na gramática.
Injustificável.
Tão transtornados quanto aquela psicopata da postagem anterior e aqueles trinta perturbados plenos de ódio ao PT que se reuniram em São Paulo pedindo o impeachment da Dilma.
Esse terceiro turno só vai terminar em 2018 quando o Lula levará o PT ao PenTa.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

MEU MINISTRO DA FAZENDA

Dilma está em dúvida sobre quem nomear para o ministério da fazenda e eu digo que, agora, ela só deve satisfação ao povo que a reelegeu.
Dilma, você não precisa mais de votos nem da imprensa, portanto, dane-se a banca, o mercado, a Bovespa; danem-se os banqueiros, sonegadores e especuladores; danem-se as grandes fortunas; dane-se o PMDB, o PT e FHC; dane-se a imprensa manipuladora; meu ministro da fazenda é o cabra macho - nordestino arretado - que participou do lançamento do plano real no governo de Itamar Franco.


segunda-feira, 27 de outubro de 2014

SALVE DILMA, SALVE PEZÃO

Com o meu voto, Pezão venceu três adversários de uma só vez: Crivella, Garotinho e Lindberg. Os três reuniram-se no segundo turno para derrotá-lo. Coitados.
Coitado do Crivella que não reconheceu a derrota e afirmou: “Acho prematuro ele (o Pezão) comemorar a vitória”. Crivella diz que vai esperar decisão do TSE sobre os processos que o Pezão responde. Sugiro esperar sentado pelos próximos quatro anos.
A Dilma, também com o meu voto, venceu contra tudo e contra todos.
Venceu o massacre selvagem que sofreu até no dia da eleição; venceu o Aécio nunca mais e a Marina que partiu para a terra do nunca; venceu o crime eleitoral perpetrado pela Globo e pela Veja na véspera da eleição; venceu o Itaú e os banqueiros especuladores; venceu o mercado financeiro; venceu a Folha, o Estadão e a ISTOé; venceu os bolsonaros e seus comparsas oriundos das trevas da ditadura; venceu os que gritaram VTNC na abertura da Copa das Copas; venceu os Anonymous e os Black blocs; venceu os colunistas pitbulls e os imbecis que foram manipulados por eles; venceu os “raecionários” paranóicos que mantêm a esperança no terceiro turno.
Venceu o ódio, a estupidez, a intolerância, a infâmia e a mentira. Quer uma prova? Veja o vídeo desta psicopata transtornada com a derrota e diplomada pela escola da Globo e fa Veja.
N.L.: Aviso aos navegantes do blog: acabou a campanha e não mais permitirei que ninguém exponha o potencial de sua imbecilidade nem esbanje a sua cretinice nos comentários assim como a psicopata expôs a sua insanidade no vídeo acima. Comentários contrários, e até mesmo ofensivos, serão sempre bem aceitos desde que fundamentados na racionalidade. Como já afirmei antes, aos favoráveis prefiro os contrários que podem me levar a uma polêmica inteligente. Os comentários imbecis já postados ficarão para sempre. Tenho esperança de que o comentarista imbecil vai crescer mentalmente e, no futuro, poder verificar toda a sua estupidez aqui eternizada.

domingo, 26 de outubro de 2014

TUDO ESTÁ EM SEU LUGAR

Ufa! Que semana prolongada, sofrida, demorada...
Difícil de atravessar apesar de ter tido os mesmos sete dias de todas as semanas que vivi.
Finalmente, ela chega ao fim e tudo está em seu lugar.
Terminada a apuração, fica contabilizada a oitava derrota seguida do PSDB. 
O PT é tetra, é tetra, é tetra...
A imprensa cínica, criminosa e corrupta – Veja e Globo na comissão de frente – jamais elegerá ninguém com o seu bombardeio diuturno sobre a corrupção sem apontar nenhum, absolutamente nenhum corruptor.
De nada adiantou os protestos da direita remanescente das trevas da ditadura e seu terrorismo econômico. Agora, os bolsonaros recolhem-se a sua insignificância.
A Marina se foi para a terra do nunca e Aécio nunca mais.
Enquanto isto, repórteres e câmeras assaltam a presidenta reeleita em busca de uma declaração.
Se eu fosse a Dilma, minhas primeiras palavras seriam:
“Quero agradecer ao povo que me deu a honra de mais quatro anos de mandato para continuar nossa obra em seu nome e em seu favor.
Agradeço à militância que foi às ruas me apoiar, às redes sociais e aos blogueiros independentes que me compensaram das acusações que sofri na imprensa pelos jornalistas amestrados por seus patrões.
Quero também me dirigir àquele moleque cínico que me chamou de leviana e mentirosa: Aécio, você é um moleque e há de mofar no lixo da história.
Moleque, moleque, MO-LE-QUE.”
Agora, vamos para o terceiro turno. Os “raecionários” farão de tudo para evitar que o Lula volte em 2018 e levar o PT ao PenTa. Só espero estar vivo para votar nele de novo.
Tudo está em seu lugar, apesar da capa da Veja que vai enfiar o dedo e rasgar.

JORNAL NACIONAL REPERCUTE A VEJA

A Globo só mostrou ontem, no Jornal Nacional, o sórdido panfleto da Veja tentando interferir no resultado da eleição.
Por que não mostrou na sexta-feira? Não conseguia imaginar até assistir ontem ao JN.
A capa da revista foi mostrada em rede nacional, assim como as acusações sem provas.
O JN só não disse que o advogado do doleiro negou as declarações nas páginas de O Globo (aqui).
O panfleto promocional da revista exibido em todo o país nas bancas de jornais, em tamanho recorde, e que está sendo distribuído hoje em menor tamanho, serviu como propaganda contrária à presidenta da República. O TSE repudiou o fato, proibindo a exibição da propaganda e exigindo o direito de resposta.
Terá sido por isto que o JN nada mostrou na sexta-feira? Mostrando no sábado, não haveria mais tempo para direito de resposta no JN.
A Globo e a Veja cagaram e andaram para a democracia e o estado de direito, para a Lei Eleitoral, para o voto livre e a livre expressão do eleitor.
Foi uma sórdida libertinagem como sempre fazem a Globo e a Veja na véspera da eleição em nome da liberdade de expressão.
Foi mais um crime eleitoral da imprensa que não mais pode ser subvencionada com verbas públicas.
Vou saindo agora para exercer o meu direito de resposta.

sábado, 25 de outubro de 2014

AS PATRANHAS DA VEJA

O blog Pragmatismo Político - link aí ao lado - fez o levantamento e eu reproduzo aqui a vergonhosa sordidez da Veja através dos tempos. É só clicar nos links abaixo.

  1. Justiça condena revista Veja por ofender professor de História

  3. Veja publica foto falsa de Lula e colunista pede desculpas

  4. A inédita mobilização da grande mídia para blindar chefões da Veja

  5. Caso Marcos Valério: revista Veja manipulou documentos sigilosos

  6. Índios Guarani-Kaiowá repudiam reportagem da Veja: "racista e mentirosa"

  7. Jurista desmente revista Veja: "uma notícia deslavadamente falsa"

  8. Todo poderoso da Veja tenta 'eliminar Lula' com um blefe e se dá mal

  9. Farsa desmontada: revista Veja mentiu em reportagem contra Lula

10. Revista Veja: a criminosa tradição das 'entrevistas' inventadas

11. Romário: 'Veja é uma revista de m** e Lauro Jardim é mentiroso'

12. Rede Globo plagia CartaCapital para salvar chefe da revista Veja

13. Revista Veja morre de medo da força da internet; entenda

14. Vídeo desnuda os tentáculos criminosos da revista Veja de forma jamais antes vista

15. Matéria da Veja sobre a Bolívia rende processo para a revista

16. Caso Orlando Silva: Dilma tem chance única de fazer justiça e desmoralizar a imprensa

17. Folha, Globo, Estadão ou Veja, quem pedirá desculpas a Orlando Silva?

18. Romário rebate mentiras da Veja e diz que revista é safada e mau caráter

19. Levantamento revela que relação entre Veja e Gilmar é antiga e de carinhos recíprocos

20. Ecos do passado: Métodos de Veja são idênticos aos que derrubaram João Goulart

21. Revista Veja acusa senhora de 59 anos de ser 'robô' programado pelo governo Dilma

22. Revista Veja 'brilha no Twitter' durante 10 horas, em manifestação recorde

23. Direita brasileira está assustada e vive 'Deus-nos-acuda'

24. Justiça condena revista Veja a dar Direito de Resposta a Luis Nassif

25. Manifesto convoca população para protesto em frente à sede da Editora Abril

26. Cachoeira e Veja: Luis Nassif revela as matérias plantadas pelo bicheiro na semanal da Abril

27. Revista Veja defende 'pobres banqueiros' e ataca Dilma Rousseff

28. Demóstenes, Dadá e revista Veja tentaram destruir Agnelo Queiroz

29. Veja e Cachoeira: entenda as relações da revista com o crime organizado

30. Presidente do Grupo Abril vai à Brasília tentar blindar Roberto Civita

31. Envolvimento da Veja com Carlinhos Cachoeira ganha destaque mundial nas redes sociais

32. Marco Maia desmascara a Veja e questiona: por que a revista quer abafar CPI do Cachoeira?

33. Gangue de Cachoeira teria filmado José Dirceu com ministros no Hotel Naoum

34. Gravações comprovam relação criminosa da Revista Veja com bicheiro

35. Revista Veja é a semanal mais cara do mundo. Alguém paga?

36. Vale tudo: Justiça inocenta Gustavo Ribeiro, o invasor da Revista Veja

37. Revista Veja mentiu feio ao traçar perfil de garota que discutiu com tucano Andrea Matarazzo

38. A Privataria Tucana reaparece em lista de mais vendidos da Veja após divulgação de fraude

39. Revista Veja frauda lista dos mais vendidos para esconder A Privataria Tucana

40. João Dias, o caluniador, volta para a cadeia... lugar de onde não devia ter saído

41. O dia em que Wagner Moura humilhou a Revista Veja

42. A campanha da Veja contra as lutas históricas dos professores

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

A SORDIDEZ DA VEJA

“247 - A menos de 72 horas das eleições presidenciais, a revista Veja publica uma capa que poderá entrar para a história do jornalismo como um dos mais sórdidos atentados contra a democracia já vistos no País. A reportagem destaca suposto trecho da delação premiada do doleiro Alberto Youssef, em que ele afirmaria que tanto a presidente Dilma Rousseff como seu antecessor Luiz Inácio Lula da Silva "sabiam de tudo" que ocorria na Petrobras.
Aqui segue o que diz a Veja que, no desespero da derrota iminente, antecipou o lançamento de sua última edição para tentar evitar a reeleição de Dilma:
“Na última terça-feira, o doleiro Alberto Youssef entrou na sala de interrogatórios da Polícia Federal em Curitiba para prestar mais um depoimento em seu processo de delação premiada. Como faz desde o dia 29 de setembro, sentou-se ao lado de seu advogado, pôs os braços sobre a mesa, olhou para a câmera posicionada à sua frente e se colocou à disposição das autoridades para contar tudo o que fez, viu e ouviu enquanto comandou um esquema de lavagem de dinheiro suspeito de movimentar 10 bilhões de reais. A temporada na cadeia produziu mudanças profundas em Youssef. Encarcerado desde março, o doleiro está bem mais magro, tem o rosto pálido, o cabelo raspado e não cultiva mais a barba. O estado de espírito também é outro. Antes afeito às sombras e ao silêncio, Youssef mostra desassombro para denunciar, apontar e distribuir responsabilidades na camarilha que assaltou durante quase uma década os cofres da Petrobras. Com a autoridade de quem atuava como o banco clandestino do esquema, ele adicionou novos personagens à trama criminosa, que agora atinge o topo da República. Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro foi taxativo:
— O Planalto sabia de tudo!
— Mas quem no Planalto?, perguntou o delegado.
— Lula e Dilma, respondeu o doleiro.
Conheça, nesta edição de VEJA, os detalhes do depoimento que Alberto Youssef prestou às autoridades.
Um dia após o lançamento da revista, quem desmente a declaração de Youssef? 
Seu próprio advogado que, segundo a Veja, estava presente ao depoimento de seu cliente (leia aqui em O Globo).
247 - A tentativa de golpe da Editora Abril contra a democracia brasileira não durou um dia. Menos depois de 24 horas após circular com uma edição extra, acusando a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula de "saberem de tudo" sobre o esquema denunciado na Petrobras, o "depoimento" do doleiro Alberto Youssef foi desmentido por ninguém menos que seu próprio advogado, o criminalista Antonio Figueiredo Basto.
“Eu nunca ouvi nada que confirmasse isso. Não conheço esse depoimento, não conheço o teor dele. Estou surpreso”, afirmou Basto. “Conversei com todos da minha equipe e nenhum fala isso. Estamos perplexos e desconhecemos o que está acontecendo. É preciso ter cuidado porque está havendo muita especulação”, alertou o advogado.
A edição de Veja foi antecipada para a quinta-feira para tentar interferir na sucessão presidencial, sobrepondo-se à soberania popular. Ontem, pesquisas Ibope e Datafolha confirmaram a liderança da presidente Dilma Roussef nas pesquisas eleitorais.
Os responsáveis diretos pelo atentado à democracia cometido pela Editora Abril são o diretor de Redação de Veja, Eurípedes Alcântara, o executivo Fábio Barbosa, que conduz a gestão da empresa, além dos acionistas da família Civita. Conduziram o jornalismo brasileiro a seu momento mais irresponsável, mais vil e mais torpe.
Eurípedes Alcântara é aquele envolvido com o Cachoeira e Fábio Barbosa foi Conselheiro de Administração da Petrobrás, entre 2003 e 2011, durante quase todo o tempo em que Paulo Roberto Costa foi diretor e lhe apresentava as contas. Mas, o atual presidente da editora Abril não sabia de nada.
É repugnante o que faz a Veja, mas, desta vez, quebrou a cara. Globo, Folha e Estadão evitaram entrar nessa canoa furada e nem deram destaque à sórdida mentira. Preferiram destacar em manchete as pesquisas que mostram Dilma disparada à frente do playboy. 
O maior destaque do Estadão (aqui) foi a declaração de Paulo Roberto Costa sobre o pagamento de vinte milhões para o caixa dois da campanha de Eduardo Campos – na foto com o corrupto da Petrobrás – em 2010.
Nada vai mudar o voto do eleitor consciente.
É por essas e outras que vem aí a regulação da mídia.

N.L.: nem o Jornal Nacional tocou no assunto. A Veja deu um tiro no próprio pé.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

TODOS SOLTOS, TODOS SOLTOS

Nos debates, Dilma listou cinco escândalos tucanos impunes até hoje. E repetiu por diversas vezes: “estão todos soltos, todos soltos, todos soltos”.
Elio Gaspari, colunista da Folha, escreveu quatro livros sobre os bastidores da ditadura militar, com base nos arquivos pessoais de Ernesto Geisel e Golbery do Couto e Silva, que eu li e até comentei aqui. aquiaquiaqui  algumas passagens. 
Esta semana, na Folha de São Paulo, o jornalista relembrou para os desmemoriados os cinco escândalos citados pela Dilma.

O CASO SIVAM
Em 1993 (governo Itamar Franco), escolheu-se a empresa americana Raytheon para montar um sistema de vigilância no espaço aéreo da Amazônia. Coisa de US$ 1,7 bilhão, sem concorrência. Dois anos depois (governo FHC), o "New York Times" publicou que, segundo os serviços de informações americanos, rolaram propinas no negócio. Diretores da Thomson, que perdera a disputa, diziam que a gorjeta ficara em US$ 30 milhões. Tudo poderia ser briga de concorrentes, até que um tucano grampeou um assessor de FHC e flagrou-o dizendo que o projeto precisava de uma "prensa" para andar. Relatando uma conversa com um senador, afirmou que ele sabia "quem levou dinheiro, quanto levou".
O tucano grampeado voou para a Embaixada do Brasil no México, o grampeador migrou para o governo de São Paulo e o ministro da Aeronáutica perdeu o cargo. Só. FHC classificou o noticiário sobre o assunto como "espalhafatoso".
A PASTA ROSA
Em agosto de 1995, FHC fechou o banco Econômico. Estava quebrado e pertencia a Ângelo Calmon de Sá, um príncipe da banca e ex-ministro da Indústria e Comércio. Numa salinha do gabinete do doutor, a equipe do Banco Central que assumiu o Econômico encontrou quatro pastas, uma das quais era rosa. Nelas estava a documentação do ervanário que a banca aspergira nas eleições de 1986, 1990 e 1994. Tudo direitinho: 59 nomes de deputados, 15 de senadores e 10 de governadores, com notas fiscais, cópias de cheques e quantias. Serviço de banqueiro meticuloso. Havia um ranking com as cotações dos beneficiados e alguns ganharam breves verbetes. No caso de um deputado, registravam 43 transações, 12 com cheques.
Nos três pleitos, esse pedaço da banca deve ter queimado mais de US$ 10 milhões. A papelada tornara-se uma batata quente nas mãos da cúpula do Banco Central. De novo, foi usada numa briga de tucanos e deu-se um vazamento seletivo. Quando se percebeu que o conjunto da obra escapara ao controle, o assunto começou a ser esquecido. FHC informou que os responsáveis pela exposição pagariam na forma da lei: "Se for cargo de confiança, perdeu o cargo na hora; se for cargo administrativo, será punido administrativamente". Para felicidade da banca, deu em nada.
A COMPRA DE VOTOS PARA A REELEIÇÃO DE FHC
Em maio de 1997, os deputados Ronivon Santiago e João Maia revelaram que cada um deles recebera R$ 200 mil para votar a favor da emenda constitucional que criou o instituto da reeleição dos presidentes e governadores. Ronivon e Maia elegiam-se pelo Acre e pertenciam ao PFL, hoje DEM. Foram expulsos do partido e renunciaram aos mandatos. Ronivon voltou à Câmara em 2002. De onde vinha o dinheiro, até hoje não se sabe.
O MENSALÃO TUCANO MINEIRO
Em 1998, Eduardo Azeredo perdeu para o ex-presidente Itamar Franco a disputa em que tentava se reeleger governador de Minas Gerais. Quatro anos depois, elegeu-se senador e tornou-se presidente do PSDB. Em 2005, quando já estourara o caso do mensalão petista, o nome de Azeredo caiu na roda das mágicas de Marcos Valério. Quatro anos antes de operar para o comissariado, ele dava contratos firmados com o governo de Azeredo como garantia para empréstimos junto ao banco Rural (o mesmo que seria usado pelos comissários). O dinheiro ia para candidatos da coligação de Azeredo. O PSDB blindou o senador, abraçou a tese do "caixa dois" e manteve-o na presidência do partido durante três meses.
Quando perdeu a solidariedade de FHC, Azeredo disse que, durante a disputa de 1998, ele "teve comitês bancados pela minha campanha". Em fevereiro passado, o Supremo Tribunal Federal aceitou a denúncia do procurador-geral contra Azeredo e ele renunciou ao mandato de deputado federal (sempre pelo PSDB). Com isso, conseguiu que o processo recomeçasse na primeira instância, em Minas Gerais. Está lá.
A COMPRA DE TRENS EM SP
Assim como o caso Sivam, o fio da meada da corrupção para a venda de equipamentos ao governo paulista foi puxado no exterior. O "Wall Street Journal" noticiou em 2008 que a empresa Alstom, francesa, molhara mãos de brasileiros em contratos fechados entre 1995 e 2003. Coisa de US$ 32 milhões, para começar. O Judiciário suíço investigava a Alstom e tinha listas com nomes e endereços de pessoas beneficiadas. Um diretor da filial brasileira foi preso e solto. Outro, na Suíça, também foi preso e colaborou com as autoridades.
Um aspecto interessante desse caso está no fato de que a investigação corria na Suíça, mas andava devagar em São Paulo. Outras maracutaias, envolvendo hierarcas da Indonésia e de Zâmbia, resultaram em punições. Há um ano a empresa alemã Siemens, que participava de consórcios com a Alstom, começou a colaborar com as autoridades brasileiras e expôs o cartel de fornecedores que azeitava contratos com propinas que chegavam a 8,5%.
Em 2008, surgiu o nome de Robson Marinho, chefe da Casa Civil do governo de São Paulo entre 1995 e 2001, nomeado ministro do Tribunal de Contas do Estado. Em março passado, os suíços bloquearam uma conta do doutor num banco local, com saldo de US$ 1,1 milhão. Ele nega ser o dono da arca, pela qual passaram US$ 2,7 milhões. (Marinho tem uma ilha em Paraty). O Ministério Público de São Paulo já denunciou 30 pessoas e 12 empresas. Como diz a doutora, "todos soltos". 

terça-feira, 21 de outubro de 2014

VIVA O NORDESTE BRASILEIRO

Salve o nordestino cabra da peste...
Salve Lula, Arraes e Julião,
Salve Teotônio Vilela, salve Lampião.
Salve Ciro Gomes, Marighela, Celso Furtado,

Salve Fernando Lyra, Marcos Freire, 

Salve Itamar Franco...

Salve seus humores, seus sabores e saberes...
Salve Jorge Amado, Gonçalves Dias, Graciliano,

Salve Ariano, Gregório de Matos, Manuel Bandeira,

Salve João Cabral, Joaquim Nabuco, José de Alencar,

Salve Calabar...

Salve Paulo Freire, salve Anísio Teixeira.

Salve a muié rendeira, salve Mestre Vitalino...

Salve Ruy Barbosa, salve Antônio Conselheiro.

Salve Frei Caneca, Zumbi e Ganga Zumba.

Salve Gilberto Freyre, Castro Alves, Câmara Cascudo,

Salve Augusto dos Anjos, salve Nelson Rodrigues,

Salve Delmiro Gouveia, Geraldo Vandré e Glauber Rocha.

Salve Pedro Américo, Joãozinho 30 e Carybé,

Salve Maria Bonita, salve Josué.

Salve o  Aurélio que me ajuda na escrita.

Salve Iracema, Itapoan, Boa Viagem,
Salve os lençóis maranhenses, salve a praia do Futuro...
Salve suas lendas, seus costumes, tradições,
Salve suas frutas, seus quitutes:
Salve a lagosta, vatapá, acarajé,
Salve o azeite de dendê...

Salve o baião-de-dois, a carne-de-sol, 

Salve o queijo de coalho... 

Salve a ciriguela, a cajarana, o umbu, o buriti, 

Salve a pitomba, a juçara, o bacuri, cupuaçu... 

Salve Zagalo, Marta, Oscar Schmidt, 

Salve Rivaldo, Bebeto, Dida, Vavá...

Salve o cordel, a ciranda, o folclore,

Salve Patativa do Assaré, salve Catulo da Paixão...

Salve o forró, o frevo, o repente, a embolada,

Salve o Maracatu, Bumba-meu-boi,

Salve o coco, xaxado e baião...

Salve Caymmi, Raul Seixas, Gonzagão,

Salve Caetano, Gal, Gil e Belchior.

Salve João Gilberto.

Salve a Timbalada, o Olodum...

Salve os bonecos de Olinda, o Galo da Madrugada

Salve o trio elétrico, salve Dodô e Osmar.

Salve Ivete, Bethania, Daniela, Cláudia Leite.

Salve Elba, Amelinha, Simone,

Salve Alcione...

Salve Zé Ramalho, Djavan, Moraes Moreira,

Salve Eleazar de Carvalho...

Salve Capiba, Sivuca, Dominguinho, Alceu Valença.

Salve Chacrinha e Chico Anysio,

Salve Dias Gomes, Paulo Gracindo...

Salve até Reginaldo Rossi,Falcão e Waldick Soriano.

Salve Frei Damião, Irmã Dulce, salve Ciço meu padim,

Salve o Senhor do Bonfim... 

Meu nordeste arretado, idolatrado,
Salve! Salve!

N.L.: Recado para os que pensam como FHC: tive que ser seletivo na escolha dos nomes para não me estender demais. Peço perdão às outras centenas de nordestinos arretados que não foram citados.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

AÉCIO MENTE

Com a cara mais cínica, o patético candidato diz ser mentira verdades incontestáveis registradas através dos tempos até em processos judiciários.

Uma verdade contestada apenas como mentira permanecerá  para sempre como verdade.

Nem adianta chamar a presidenta de mentirosa e leviana de forma agressiva e desrespeitosa. Nem adianta colocar o dedo em riste contra a Luciana Genro.

O mentiroso é ele. Como demonstrou O Globo, Aécio mente.
AÉCIO MENTE:
AÉCIO MENTE:
AÉCIO MENTE:
AÉCIO MENTE:
De acordo com o doutor em Psicologia da UnB – Sérgio Senna Pires - a “excessiva quantidade de micro-expressões de desprezo (do Aécio) transmite uma ideia de narcisismo, de superioridade presumida”. Para mim, porém, é o mais genuíno cinismo de quem mente e bate em mulher.
Aécio tem contra si uma denúncia séria de agressão contra mulher, relatada por Juca Kfouri, em 2009, que foi manchete de jornal e eu publiquei AQUI na época.
Ele deu um empurrão e um tapa em sua acompanhante no domingo passado, numa festa da Calvin Klein, no Hotel Fasano, no Rio” - escreveu Kfouri.
Aécio até ameaçou processá-lo por injúria, calúnia e difamação. Mas o jornalista sustentou a informação e o cínico deixou por isso mesmo.

domingo, 19 de outubro de 2014

POR QUE VOTAR EM AÉCIO?

Ela tem uma doença rara. É sempre atendida gratuitamente pelo SUS e recebe os medicamentos gratuitamente em Mangaratiba. O Prouni levou o filho para a faculdade pública e ainda recebe uma ajuda governamental. Não somente o Bolsa Família.
É amiga da minha mulher que sempre a ajuda comprando os produtos que ela costuma vender de porta em porta. Além disso, sempre lhe damos uma cesta básica.
Esta semana nos perguntou em quem votaríamos no próximo domingo. Dissemos que vamos votar na Dilma.
- “Eu vou votar no Aécio” – disse ela.
- “Por quê?” – perguntamos.
- “Ah! Eu não gosto da Dilma” – contrapôs.
- “Não importa se você gosta ou não da Dilma. Perguntei por que você vai votar no Aécio” – disse-lhe eu.
- “Porque eu odeio o PT” – ela respondeu.
- “Sim, tudo bem. Mas, você tem outras opções: pode votar nulo, em branco ou se abster de votar. Por que vai votar no Aécio?” – insisti.
- “O Aécio é a mudança” – argumentou.
- “E o que você quer mudar?” – perguntei.
- “Eu quero acabar com a corrupção” – respondeu.
Foi aí que eu desisti. Tanta ingenuidade não me permitiu continuar o diálogo. A partir daí, cheguei à conclusão que não se tem razões para votar no Aécio.
Quem tem um pouco mais de conhecimento costuma dizer que a democracia exige a alternância do poder. Que o PT quer se eternizar no poder para implantar uma ditadura.
Esquecem que o PSDB de Aécio dominou Minas Gerais por doze anos e tentou ficar mais quatro. Queria seguir o exemplo do PSDB de São Paulo, no poder há vinte anos e que conquistou mais quatro.
Mas, que ditadura é esta que ainda não foi implantada em 12 anos e que precisaria de mais quatro para ser implantada.
A verdade é que ninguém apresenta um motivo justo, real e sincero para votar no Aécio.
Eu tenho minhas razões para votar na Dilma que tirou o Brasil do mapa da fome e levou 36 milhões de brasileiros para a classe média. E tem mais:
• o PIB per capita saltou de US$ 2,8 mil para US$ 11,7 mil;
• o salário mínimo teve aumento real de 72% nos governos Lula/Dilma.
• o investimento público em educação passou de 4,8% para 6,4% do PIB;
• o Prouni levou mais de 1,5 milhão de jovens à universidade;
• a quantidade de brasileiros viajando de avião passou de 37 milhões por ano, para 113 milhões por ano;
• a produção de automóveis no país dobrou para 3,7 milhões/ano;
• o fluxo de comércio externo passou de US$ 107 bilhões para US$ 482 bilhões por ano;
• a população com conta bancária passou de 70 milhões para 125 milhões;
• a Polícia Federal ganhou autonomia e estrutura, e já realizou mais de 2 mil operações nos governos do PT, contra 28 no anterior do PSDB;

Pronatec: 7,6 milhões de vagas em cursos técnicos e profissionalizantes gratuitos;

Royalties do petróleo para transformar a educação;

Programa Mais Médicos e a Saúde da Família com  50 milhões de beneficiados;

Programa Minha Casa, Minha Vida com 1,5 milhão de moradias já entregues e 3.2 milhões contratadas;

Liberdade na internet com o Marco Civil, um exemplo para o mundo;

Criação da Comissão da Verdade para finalmente investigar os crimes de tortura na ditadura militar.

Os bolsonaros piram com esta última razão. Já a imprensa cínica, mercenária, demagógica, torpe e corrupta que forma um leitor tão vil quanto ela mesma, esta pira com a futura lei da mídia e a regulação dos meios de comunicação, tal como existe nos países mais desenvolvidos, que virá com a reforma política.