Total de visualizações de página

quarta-feira, 5 de junho de 2013

CONTRA OU A FAVOR?

Véspera de Natal, o editor viu que sobrava espaço na primeira página do jornal. Chamou o redator e exigiu: “quero um editorial sobre Jesus”.
Como jornalista com carteira assinada, está provado, não tem opinião - ele é apenas a voz do dono do jornal ou da revista – o redator, então, quis saber:“contra ou a favor?”
Com exceção deste caso, é muito mais fácil falar e escrever contra do que a favor.
“Hay gobierno? Soy contra.”
Simples assim. Quando se é contra nem precisa argumentar. Nada que se invente estará muito longe da verdade.
Quando a gente pensa que um país, um estado ou um município chegou ao fundo do poço, alguns se põem a cavar ainda mais profundamente pra ver se encontra algo de podre no reino.
“Este governo não faz nada.”
É o que sempre dizem, não importa o que qualquer governo faça. Não importa se 14 das 50 maiores obras sendo executadas no mundo estão no Brasil. Sendo que as obras da Copa, incluindo as de mobilidade, são contabilizadas como uma obra somente.
“A corrupção impera neste governo.”
Claro que sempre haverá corrupção, mas ninguém se importa se é o governo quem mais combate a corrupção através da Polícia Federal, da Controladoria Geral da União, do Ministério Público.
Ninguém quer saber quantos milhares de servidores públicos – gente como nós, como eu e você – são demitidos anualmente porque estavam intrinsecamente envolvidos com a corrupção.
A imprensa manipuladora esquece de combater os corruptores. Sabem por quê? São estes que sustentam a mídia com a publicidade e propaganda de seus produtos.
No final, cai tudo na conta dos políticos.
“Político nenhum presta.”
A quem pode interessar tal opinião que já está generalizada na mente do eleitor? Somente aos corruptores que têm a grana pra comprar o voto e eleger quem eles quiserem.
A campanha de satanização dos políticos tem como objetivo desqualificar o voto popular, fazer o cidadão desistir da sua própria participação e a não acreditar que tem o poder de transformar a sociedade.
“O Brasil é uma vergonha?”
Quem acredita no que diz a imprensa manipuladora tem a certeza de que o país está à beira da falência. Crê que estamos diante de uma catástrofe iminente e aterrorizante.
Inflação galopante e retração no consumo. Inadimplência, juros e dólar em disparada. Déficit na balança comercial e redução da previsão do crescimento do PIB para 2,77% em 2013. Isto é, exatamente 9,2 vezes maior do que a previsão de crescimento do PIB da Alemanha (0,3%), a maior economia da Europa.
Tem mais: “aumento da Selic dificulta o crescimento da indústria” foi manchete recente na imprensa manipuladora. De repente, tudo muda com os índices de crescimento em todos os grandes setores industriais: 1.8% até abril e 8.4% sobre abril de 2012.
Para escrever a favor tem que haver conhecimento de causa. Tem que ter informação. Tem que saber o que diz e o que ocorre no mundo.
Para falar ou escrever contra, basta ficar repetindo tanta mentira e estupidez que surge na internet como o bolsa prostituta, o auxílio-reclusão para todos os bandidos, a difamação do Bolsa-Família, a inflação do tomate.

Um comentário:

andre quimico disse...

Belo texto Lacerda. Lógico que não podemos bater palmas para tudo e a sociedade deve sempre querer mais do governo, mas vamos fazer isso com um pouco de responsabilidade. Sem esquecer o passado e o mundo ao redor... Que venham os "inocentes úteis" contestar , mas com inteligência e coerência.