Total de visualizações de página

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

DEVOTOS DO ÓDIO

Em minha postagem anterior não falei do ódio que sentem os anônimos que povoam os blogs e as fossas sépticas do Orkut com injúrias e difamações.
Falo agora porque meu nome surgiu lá com uma injúria absurda e um simulacro de defesa bem frouxa que mais sugere crer na injúria. Já esperava por isso e passei a desconfiar da existência de fakes do fake.
A que ponto nos leva um embate eleitoral imundo como este que fazem os adeptos de uma candidatura derrotada. Sugiro a estes que leiam os últimos comentários da postagem anterior.
Mas, afinal, quem odeia valoriza o indivíduo odiado, pois somente se pode odiar a quem se considera importante.
Quem odeia alguém, no fundo odeia mesmo a si próprio pela inveja, angústia e frustração que sente em relação à pessoa odiada.

"Não creio na violência, não creio no ódio, não creio em tempo de mudar a mentalidade." (Dom Hélder Câmara)
"Ao converter ódio em fantasia, a mente totalitária é arrebatada por alucinações políticas, cuja extensão pode parecer absurda para uma mente moderna, lógica e racional." (Jacobo Timerman)
"A primeira arte que devem aprender os que aspiram ao poder é de ser capazes de suportar o ódio." (Sêneca)
"O ódio é uma tendência a aproveitar todas as ocasiões para prejudicar aos demais." (Plutarco)
“O ódio abala relacionamentos, arruína vidas, elimina a civilidade e a tolerância, distorce a mente...” (Rush W. Dozier Jr.)
“Deve-se temer mais o amor de uma mulher, do que o ódio de um homem.” (Sócrates)
“Quem põe ponto final numa paixão com o ódio, ou ainda ama, ou não consegue deixar de sofrer.” (Ovídio)
“A inveja e o ódio, mesmo se acompanhados pela inteligência, limitam o indivíduo à superfície daquilo que constitui o objeto da sua atenção.” (Goethe)
“O ódio é um sentimento negativo que nada cria e tudo esteriliza: e, quem a ele se abandona, bem depressa vê consumidas na inércia as forças e as faculdades que a natureza lhe dera para a ação.” (Eça de Queiroz)
“Queres amar a vida e não te deixam. Tens de respirar o ódio, o insulto, o bafo azedo do vexame e isso faz-te mal. Emanações de um pântano de febres, de esgotos a céu aberto com o seu fedor de vômito. Um dos tormentos do inferno medievo era esse, o fedor - a essência da podridão. E o que te fazem respirar de uma flor, do aroma de existires? Porque é que o ódio é assim fundamental para os teus parceiros em humanidade existirem? Têm uma estrutura diferente de serem, Deus fabricou-os num momento de mau gênio. Vale a pena irritares-te contra a existência da víbora ou do touro?” (Vergílio Ferreira)
“Para odiar não é preciso nada de especial. Basta não ter o mínimo de auto-estima e não ter ocupação, duas condições que levam a que os mais fracos se concentrem demasiado nos outros.” (Carla Quevedo)
“Existem seres cujo ódio nos glorifica.” (Diderot)
“Quando o ódio é demasiado intenso, quem odeia coloca-se abaixo daqueles que são odiados.” (Rochefoucauld)
"Tenho visto demasiado ódio para querer odiar." (Martin Luther King)
"Não permita que ninguém o faça descer tão baixo a ponto de você sentir ódio." (Martin Luther King)
"Odiar é punir-se a si mesmo." (Hosea Ballou)
"A multidão, que exige ser conduzida, continua a odiar os guias." ( William Hazlitt )

6 comentários:

Anônimo disse...

Lacerda, põ, vc está nojento. Abs.

leila castro disse...

Seus anônimos também se manifestam!

Lacerda, que coisa feia! Distorcendo novamente as postagens? Quem está alimentando o ódio por aqui?


Você é um homem que precisa de platéia! Pronto, já conseguiu fomentar a velha prática daquilo que acusa os outros!

Mas, posso suportar, afinal, estou sendo útil e você passará pelas ruas e será reverenciado!


Parabéns! Você sempre será mestre na arte que não domino. Escrevo com meus conceitos, e você com a verdade do seu caráter...

LACERDA disse...

Fabrício,

você pegou a Leila assinando o elogio como anônimo. De fato, eu ando nojeeeeeento. Ninguém me segura. Nem minha mãe me aguentava.

LACERDA disse...

Leilinha, minha fake favorita,

Esse anônimo aí de cima é o Fabrício. Você anda tão abalada emocionalmente - como disse que não ficou - que não viu que o "nojento" é um elogio.
A verdade é apenas um ponto de vista, como disse o Nietzsche. Você tem o seu, eu sempre respeitei. Eu tenho o meu fundamentado em fatos indiscutíveis e inegáveis.
Eu jamais te acusei de nada. Acuso sim os covardes que anonimamente assacam injúrias contra meus amigos e, agora, contra mim.
Vou te dedicar uma postagem especial já que, hoje, você me dedicou uma.

LACERDA disse...

Leila,

Por falar em caráter: "O caráter é como uma árvore e a reputação como sua sombra. A sombra é o que nós pensamos dela; a árvore é a coisa real." (Abraham Lincoln)
Já te fiz ver a árvore de duas pessoas: a do Humberto e a do Felipe Barreto cujas sombras você apenas imaginava.
Você ainda não viu a minha árvore porque não quis ver. E um dia verá, também, a árvore do Capixaba e do Zé Luiz.
A árvore do verdolengo eu vou te mostrando aos poucos.

Paulo Fabricio disse...

L & L; essa discussão está nojenta!Vou ficar fora da troca de elogios. Daqui a pouco sobra pra mim. Na minha opinião estes dois senhores não valem a discussão. Passada a eleição, estarão juntos "trabalhando" pelo municipio. Voltarão para a Camara e juntos vão tomar a bença ao Capixaba, pois estão sempre babando àquele que ganha. Qto a postagem ter sido anonima foi por erro. Isso ja ocorreu outras vezes e imediatamente corrigi com outro comentário. Entretanto meu computador apresentou defeito e eu esquecí de fazê-lo.