Total de visualizações de página

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

ESTÓRIAS DA BÍBLIA 2

A estória de Ló e os habitantes de Sodoma repete-se em Juízes 19, 22-29.
Um sacerdote que viajava com sua mulher foi passar a noite na casa de um velho, em Jebus. Quando jantavam, alguns homens da cidade – tão xenófobos e homosexuais ativos quanto aqueles de Sodoma – chamaram o velho e exigiram: “Traze cá para fora o homem que entrou na tua casa, pois queremos abusar dele.”
Com as mesmas palavras de Ló, o velho lhes disse: “Não queiras, irmãos, cometer semelhante maldade, pois este homem é hóspede da minha casa. Não pratiqueis semelhante infâmia. Minha filha virgem e a mulher dele vos trarei. Aqui está minha filha virgem e a mulher deste homem. Eu vo-las trarei e vós podereis fazer delas o que quiserdes; somente vos peço que não cometais contra esse homem esse crime contra a natureza”.
Mais uma vez fica caracterizada a homofobia bíblica em "esse crime contra a natureza". Os elementos ensandecidos não quiseram ouvir o velho. Então, o sacerdote entregou-lhes a sua mulher.
O final dessa estória foi menos feliz que a de Ló. A mulher foi estuprada por todos a noite inteira.
Assim é narrado o final da estória em Juízes 19, 25-26: “E eles abusaram dela durante toda a noite e despediram-na ao amanhecer. Ao romper do dia, veio a mulher à porta da casa onde estava o seu marido e ali caiu.”
Quando acordou, o sacerdote – que dormira um sono tranquilo - encontra sua mulher caída na porta da casa e lhe diz asperamente: “Levanta-te e vamos”.
Ela não respondeu nem se moveu, morta estava. Sabe o que ele fez, então? Está lá em Juízes 19, 28-29: pegou a mulher, colocou-a sobre o jumento e regressou a sua casa.“Chegando em casa, tomou o cutelo, dividiu o cadáver da sua mulher, membro por membro, em doze partes e enviou-as a todas as tribos de Israel.”
Esse fato gerou uma guerra que matou quase cem mil pessoas.
Mas, voltemos a Ló e suas filhas. Os três foram morar em uma caverna no alto de uma montanha. Carentes de sexo, as filhas embebedaram o pai e deitaram com ele.
Abaixo, Ló e as filhas.
Ló nem percebeu quando transou com sua filha mais velha. Na noite seguinte foi a vez da filha mais nova. Ló também nem percebeu a transa. Engravidou as duas filhas (Gênesis 19, 31-36). A mais velha concebeu um filho que se chamou Moab. A mais nova concebeu Ben-Ammi.
E viveu feliz para sempre a família que mereceu ser salva por Deus da destruição de Sodoma e Gomorra.
Apenas a mãe, pobre coitada, foi punida por sua curiosidade.

2 comentários:

leila castro disse...

Lacerda,
A coisa era muito feia "naqueles tempos". Nem sei se só "naqueles tempos".
Os incestos eram corriqueiros e naturais e a homossexualidade também, só que era execrada pelo Deus do AT.
O próprio Abraão era irmão de Sara, se não estou enganada por parte de pai.
Mulheres eram importantes para que homens tivessem poder de barganha entre as tribos e invasões, e tinham um furor uterino impressionante, pois sabiam para o que valiam.
Aí, te pergunto: Com exceção da forma de interagir e interpretar Deus, qual a diferença entre o hoje e o ontem?
Talvez no hoje as estórias sejam matérias dos Datenas ou estejam cobertas e amarradas dentro de baús das famílias
Penso que o AT deveria servir somente como base para entender o NT e a mensagem arrebatadora de Jesus que rompeu com tudo que era velho, hipócrita, rançoso e jogou em nosso colo a mudança que até hoje se busca.
Romper com toda a hipocrisia e amar, amar e amar sem limites e julgamentos.
Ele fez a sua parte, faltou-nos a coragem e a capacidade de abraçar a causa.
E é por isto que não entendo as seitas que falam em Jesus e pregam a todo tempo um Deus que tem a cara do AT. Em seus cultos, continuam a pregar o AT, o Deus da vingança, o Deus da barganha, o Deus dos bens materiais.

LACERDA disse...

O último parágrafo de teu comentário é que me faz escrever essas estórias da Bíblia.
Jesus é um enorme avanço quando comparado com a insensatez do Antigo Testamento. Ele combateu com rigor a falsa ética sob a qual foi educado.
Como podem, agora, durante todo o tempo, pregar o Antigo Testamento como sendo a palavra de Deus e exaltar Jesus apenas de passagem em seus cultos?
Abraão era irmão de Sara por parte de pai. Leia a postagem que faço agora.