Total de visualizações de página

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

COVARDE CORAÇÃO

Errei quando dei amor demais
Para quem não foi capaz
De curtir minha paixão...
Meu Deus, dei um mar de emoção
A um covarde coração.
Parei com a tua ingratidão,
Já tomei a decisão,
Não posso voltar atrás,
Vacinei meu coração,
Já é tarde, não dá mais...
Enchi tua bola, gastei meu dim-dim,
Cansei da esmola, não estou mais a fim...
Cursei tua escola e agora é assim:
Fugi da gaiola, descola de mim.
Você abriu de lona...
Viu? Perdeu...
Meu amor entrou em coma
E depois morreu.

4 comentários:

Marcia Maralhas... Superando... disse...

Aff... nem para comentar!!!!

LACERDA disse...

Aff... sentiu algo? Inclui o seu blog em minha lista de links.
Seja bem-vinda e não desapareça.

leila castro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
leila castro disse...

Vocês não irão me excluir desta postagem.

Semente do Amanhã
Ontem um menino que brincava me falou
que hoje é semente do amanhã...

Para não ter medo que este tempo vai passar...
Não se desespere não, nem pare de sonhar

Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs...
Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar!
Fé na vida Fé no homem, fé no que virá!

nós podemos tudo,
Nós podemos mais
Vamos lá fazer o que será