Total de visualizações de página

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

CINCO A CINCO

Em 2003, Lula queria indicar um negro para o Supremo Tribunal Federal. Em entrevista, Lula disse que “não foi fácil encontrar, sabe, um negro que estivesse à altura para poder indicar para a Suprema Corte. E quando indiquei Joaquim, tinha denúncia de problemas com o Joaquim. Esperei quase seis meses para indicar Joaquim. Eu não conhecia Joaquim. Eu conheci Joaquim quando eu o indiquei”.
Anos antes, Joaquim Barbosa tinha agredido fisicamente a mulher, Marileuza, que chegou a registrar queixa na delegacia em Brasília. Leia (AQUI).
Mesmo assim, Lula topou a nomeação e antes de nomeá-lo disse-lhe com aquela franqueza que lhe é peculiar:“sei que você não possui o profundo saber jurídico que é exigido para um juiz do STF, você está sendo nomeado porque é negro”.
Hoje vejo que o primeiro ministro negro do STF pode não ter o saber jurídico de um Lewandowski ou de um Barroso, mas é muito esperto.
Antes da sessão de hoje, Joaquim já falava que sem a pressão das ruas era possível que o julgamento tivesse que ser revisto.
A sessão começou com o placar de quatro a dois a favor dos embargos infringentes e foi a quatro a três com o voto da Carmem Lúcia.
Gilmar (Dantas) Mendes falou em seguida, com absurda eloqüência para um juiz, durante quase duas horas, arrotando o poder do ódio em linguagem virulenta. Às vezes, possesso, catatônico, como que possuído pelo demo; outras vezes, como um hitler balofo a condenar os que tentaram matá-lo; seu discurso não ficaria bem nem ao mais implacável promotor que acusasse o mais vil dos criminosos. Histericamente, comparou o caso com o processo do deputado Donadon, abordou a necessária pressão das ruas para evitar a absolvição dos condenados e tentou pressionar o ministro Celso de Melo.
Senti toda a estratégia do negão agressor de mulher em conluio com o Gilmar e o Marco Aurélio que falou depois durante uma hora e meia. Este, com aquela cara de nojo e seu jeito nojento de se expressar, falou generalidades, descreveu a sessão como uma partida de futebol relatando quem marcou os gols contra e a favor dos embargos infringentes. Falou do Fluminense, da necessidade da pressão das ruas e das mudanças ocorridas no país após as manifestações. Gastou o tempo restante da sessão sem qualquer tecnicidade jurídica e ainda chamou Luiz Roberto Barroso de novato crítico dos seus pares.
A sessão chegou ao fim com o placar de cinco a cinco, deixando a decisão para quarta-feira com o ministro Celso de Melo.
Era o que o negão esperto, prepotente e arrogante queria.
Nos próximos seis dias veremos a imprensa pressionar e estimular as manifestações de rua para constranger o voto do ministro que falta.

7 comentários:

Anônimo disse...

Com certeza,a imprensa vai continuar com seu jogo sujo.Mas,ainda,acredito que o ministro Celso de Melo já tem
seu voto.E não vai se deixar pressionar por ninguém.

LACERDA disse...

Deus te ouça;

Anônimo disse...

Lacerda,só nos resta aguardar até quarta-feira,torcendo para que não se cometa mais uma injustiça contra os "réus".
Seria uma crueldade,também, contra o Brasil.
Eu vou até rezar...Abc.Anônima.

LACERDA disse...

O que escrevi ontem foi confirmado hoje por Felipe Recondo em O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – Ministros do Supremo contrários ao novo julgamento fizeram ontem “catimba” para adiar o voto de desempate de Celso de Mello. A cartada final foi do presidente do tribunal, Joaquim Barbosa, que interrompeu a sessão mesmo com o pedido do decano para votar.
A tendência de Celso de Mello era votar pelos embargos infringentes. Os ministros contrários, porém, estenderam o quanto puderam a sessão. Queriam adiar a decisão para, eventualmente, obter uma mudança de posição até a próxima quarta-feira, quando o caso será retomado.
A estratégia foi revelada por um ministro antes do intervalo da sessão de ontem. A intenção, disse esse ministro, é fazê-lo “repensar”. Gilmar Mendes expôs seu voto contrário aos infringentes por mais de uma hora. Marco Aurélio Mello, que seria o penúltimo a falar, também. A ideia era mesmo interromper a sessão depois disso.
A realização de uma reunião do Tribunal Superior Eleitoral – do qual alguns ministros fazem parte – foi o argumento oficial para a interrupção antes do voto do decano. Às 18h30, porém, Celso de Mello havia se levantado, ido ao ouvido de Barbosa e dito que queria falar: tinha voto pronto, que o resumiria a 5 minutos para evitar que o caso se estendesse. Sabia que estava sendo envolvido na manobra de parte dos colegas. O presidente do STF ignorou o pedido. Celso de Mello ainda fez um gesto para intervir e tentar votar, mas a sessão foi encerrada.
Os ministros, então, correram para o decano. Os primeiros a chegar foram Luiz Fux e Barbosa, ambos contrários ao novo julgamento.
Em seguida, chegou Ricardo Lewandowski, favorável aos infringentes. Ele deu um abraço em Celso de Mello e disse: “Bom fim de semana”.

Anônimo disse...

Que vergonha!Quem são eles para julgar alguém?Lembra a "Santa Inquisição"...Anônima.

andre quimico disse...

QUEM QUER DAR EXEMPLO, TEM QUE SER EXEMPLAR. Só após alcançarmos essa fase de amadurecimento, nossa justiça será levada a sério. Veja alguns exemplos (só alguns, tem muito mais) de decisões e comportamentos obscuros do nosso STF e alguns de seus representantes:

GILMAR MENDES QUE VETOU O DECRETO DE LULA QUE DAVA POSSE AOS ÍNDIOS GUARANI-KAIOWÁ: http://correiodobrasil.com.br/gilmar-mendes-e-responsavel-pela-tragedia-dos-guarani-kaiowa/536364/#.UI5cDG_R6sQ )

*MARCO AURÉLIO MELLO* SOLTOU O *CACCIOLA:
http://www.advivo.com.br/blog/iv-avatar-do-rio-meia-ponte/o-antes-garantista-marco-aurelio-mello-e-a-fuga-de-cacciola

MARCO AURÉLIO DE MELLO SOLTA VEREADOR MILICIANO:
http://esquerdopata.blogspot.com.br/2012/10/ministro-marco-aurelio-cacciola-de.html

MINISTRO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, MARCO AURÉLIO MELLO, PRIMO DE FERNANDO COLLOR(QUEM O NOMEOU) DEFENDE A DITADURA :
http://renept.blogspot.com.br/2012/10/ministro-do-supremo-tribunal-federal.html

CASO CACHOEIRA: GURGEL PEDE ARQUIVAMENTO DE INQUÉRITO CONTRA STEPAN
NERCESSIAN:

http://www.pop.com.br/popnews/noticias/politica/842212-Caso-Cachoeira-Gurgel-pede-arquivamento-de-inquerito-contra-Stepan-Nercessian.html

Gurgel-envergonha-o-mpf.:
http://asintoniafina.blogspot.com.br/2012/05/roberto-gurgel-envergonha-o-mpf.html

DECISÃO DE GILMAR MENDES QUE LIBERTOU DANIEL DANTAS É ILEGAL:
http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/noticias/8954/53284.shtml.shtml

GILMAR VOTOU PELA REJEIÇÃO DA DENÚNCIA SOBRE O “MENSALÃO” DO PSDB-MG:
http://www.conversaafiada.com.br/tv-afiada/2012/07/29/video-bomba-gilmar-inocentou-azeredo/

STF MANDA SOLTAR DANIEL DANTAS E MAIS 10 PRESOS DA SATIAGRAHA:
http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,stf-manda-soltar-daniel-dantas-e-mais-10-presos-da-satiagraha,203333,0.htm

PROCURADOR-GERAL NÃO PEDIRÁ CASSAÇÃO DE DEMÓSTENES:http://pigimprensagolpista.blogspot.com.br/2012/04/o-poder-paralelo-da-midia-gurgel-nao.html

ROBERTO GURGEL APELA À SUPREMA CORTE PARA SALVAR A SI PRÓPRIO E A ESPOSA :
http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/05/roberto-gurgel-apela-a-suprema-corte-para-salvar-a-si-proprio-e-a-esposa.html

EXTRA: GUARDIÃO MOSTRA COMO CACHOEIRA ACOMPANHAVA GURGEL:http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2012/07/19/extra-guardiao-mostra-como-cachoeira-acompanhava-gurgel/

DOCUMENTO DA CPI INCRIMINA GURGEL:
http://www.conversaafiada.com.br/politica/2012/07/09/documento-da-cpi-incrimina-gurgel/

No Conselho Nacional do Ministério Público está tudo dominado:
http://novo-jornal.jusbrasil.com.br/politica/8694748/no-conselho-nacional-do-ministerio-publico-esta-tudo-dominado O nome de Gilmar Mendes no Valerioduto:http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-nome-de-gilmar-mendes-no-valerioduto

De licença médica, Joaquim Barbosa bebe com amigos e emperra o STF:

http://novobloglimpinhoecheiroso.wordpress.com/2012/09/22/recordar-e-viver-de-licenca-medica-joaquim-barbosa-bebe-com-amigos-e-emperra-o-stf/

OUTROS LEITURAS SOBRE O TEMA:
IMPUNIDADE DA CORRUPÇÃO MARCA A JUSTIÇA BRASILEIRA:
http://mazelasdojudiciario.blogspot.com.br/2012/06/impunidade-da-corrupcao-marca-justica.html http://www.viomundo.com.br/politica/luiz-flavio-gomes-o-mesmo-ministro-investigar-e-julgar-e-absurdo-isso-e-do-tempo-da-inquisicao.html

Engavetador-Geral do governo FHC recebeu dinheiro de Carlinhos Cachoeira
:

LACERDA disse...

Muito bem lembrado, André. São dois hipócritas que, agora, se apresentam como vestais.