Total de visualizações de página

domingo, 18 de março de 2012

INOCENTES ÚTEIS

Os inocentes úteis fazem parte de uma maioria inerte e silenciosa que é subjugada por uma minoria organizada, poderosa e ativista que tem como objetivos claros manipular a opinião pública e a retomada do poder político e econômico.
Os inocentes úteis leem a Veja, Época (a sub-Veja), O Globo, Folha, Estadão, e acreditam em tudo que é publicado. Possuem escassa memória. Esquecem facilmente o passado recente. São manipulados e servem a desígnios que ignoram, pois não sabem ler nas entrelinhas nem conseguem ver os interesses escusos que há por trás das mensagens que repassam.
Os inocentes úteis acreditam que a usina de Belo Monte vai destruir a floresta amazônica e acabar com as populações ribeirinhas; creem que a distribuição de renda está criando milhões de vagabundos que preferem viver apenas com o pouco que recebem do Bolsa-Família; são contra a transposição do rio São Francisco e das quotas raciais em universidades; acreditam que qualquer bandido preso tem direito ao auxílio-reclusão; creem que mais de 50% de votos nulos anulam uma eleição; confiam na impostura do impostômetro que afirma que pagamos os maiores impostos do mundo; não sabem que é o próprio governo quem mais investiga e combate a corrupção através da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União (CGU); nunca ouviram falar de CGU e pensam que é a imprensa corrupta, demagógica, venal e manipuladora quem descobre os casos de corrupção; jamais veem que essa mesma imprensa esconde os corruptores que a financia com publicidade e a compra de espaço para publicar o que é de seu interesse particular; que o judiciário é quem deixa de puni-los; imaginam que os outros países são em tudo melhores que o nosso e que lá não existe corrupção; dão crédito ao discurso dos Datenas de que os políticos são todos iguais, que nada fazem, que o povo sofrido tem sempre razão; os inocentes úteis jamais são capazes de fazer o mea-culpa; assistem ao BBB e ainda pagam pra votar em quem sai do nefasto programa.
Os inocentes úteis compram a mentira como se fosse verdade. Adquirem a desinformação da matéria paga com objetivos claros – mas ocultos pra eles -  como se informação fosse.
Essa máfia infame que alimenta os inocentes úteis com e-mails funestos que falsificam e deturpam a história recente do país infestam a internet e sempre aterrizam na minha caixa de mensagens. Muitos deles tentam provar que a ditadura foi linda e maravilhosa e que vivemos uma era tenebrosa e perversa.
Há inocentes úteis inveterados, crônicos e sempre alienados. Estes não têm cura, mas há também os ingênuos que sofrem a síndrome da inocência útil de forma aguda em algumas fases de suas vidas.
Estes, pelo muito que viveram, não têm mais o direito à ingenuidade. Nem podem fazer o jogo da direita preconceituosa e da oposição moribunda repassando e-mails que têm origem nos blogs dos saudosos da ditadura e em ONGs subvencionadas pelo poder econômico nacional, pelos sonegadores e corruptores ou pelo capital estrangeiro predatório e especulativo.
Essas máfias dissimuladas é que patrocinam os profissionais da manipulação e da alienação públicas que invadem as redes sociais com o intuito de expandirem seus esquemas de atuação no combate permanente ao que lhe é prejudicial.
E contam com o auxílio gratuito e, também, permanente dos inocentes úteis.

N.L.: a foto é do Cabo Anselmo, o santo padroeiro dos inocentes úteis.

2 comentários:

leila castro disse...

Bom dia!

Bom despertar!

Bom domingo!

Boa indignação!

Boa semana!

Osório Ribeiro disse...

A Leila Castro, por exemplo, é um inocente útil. Bela matéria, companheiro, abraço.