Total de visualizações de página

terça-feira, 1 de novembro de 2011

CÂNCER

Das cinco mulheres que marcaram a minha vida de forma muito especial, quatro me deixaram devido a essa enfermidade terrível.
A primeira, minha mãe, faleceu aos 46 anos após muito sofrimento. Naquele tempo, a dor somente era aplacada à base de morfina. Quase impossível de conseguir.
Depois, minha esposa que sempre teve consciência do mal que sofria. Em seguida, a minha secretária de tantos e tantos anos. A quarta, foi minha irmã que falava meu nome até o momento de dar o último suspiro.
Todas me foram muito dedicadas. Eram mulheres com todas as qualidades inerentes à natureza feminina.
Minha mulher fica revoltada quando eu brinco dizendo que só falta uma. Espero que ela não leia esta postagem.
Às vezes, fico pensando que somente pessoas verdadeiramente generosas que vivem para dar exemplo de caráter e bondade são escolhidas por Deus para passar por esse infortúnio.
Nunca vi um canalha com câncer. Ultimamente, só vejo gente boa e decente enfrentando e, muitas vezes, vencendo a doença.
Lula há de ser mais um vitorioso. Vai tirar de letra como ele declarou hoje à tarde após ser submetido à primeira sessão de quimioterapia.


Vídeo: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

2 comentários:

leila castro disse...

Você me faz bem! (2)

Márcia Olivieri disse...

você me faz bem, também!