Total de visualizações de página

terça-feira, 26 de outubro de 2010

ESQUIZOFRÊNICA MENTIRA

Ando tão preguiçoso quanto um juiz do TSE, mas a propaganda que vi hoje do hipócrita, cínico e mentiroso beira a psicopatia e me tirou do sério. Até parece que aquela bolinha de papel em sua cabeça afetou as funções psíquicas do infeliz e o fez perder completamente o seu contato com a realidade.
Não acredito que ele pense que o eleitor é tão imbecil para crer que a Dilma entregou o nosso petróleo para 108 empresas nacionais (55) e internacionais (53). Tal afirmação só pode ter origem em algum distúrbio mental.
É por isso que eu defendo – além da Lei da Ficha Limpa – um nova lei, a da Ficha Médica para quem quiser se candidatar a qualquer cargo político.
Porra! Só mesmo gritando: PORRA! Que estupidez! Não é mais cinismo nem hipocrisia, é estupidez mesmo. Ou é esquizofrenia.
A Lei ordinária nº 9.478, de 6 de agosto de 1997, que também ficou conhecida como Lei do Petróleo foi sancionada por FHC, revogando a lei anterior de 1953. É a lei que marca o fim do monopólio estatal do petróleo - nas atividades relacionadas à prospecção, exploração, produção, refino e transporte - que era exercido pela Petrobras até aquela data, conforme autorizado pela Lei nº 2004, de 1953.
Desta forma, foi concedida às demais empresas da área petrolífera, nacionais e estrangeiras, a possibilidade de atuar em todos os elos da cadeia do petróleo (Wikipedia).
Como a exploração petrolífera exigia grande esforço e investimento, a Petrobras estava descaptalizada e era considerada uma atividade de risco, a Lei 9478 implantou o regime de concessão em 1997 para quem tivesse a disposição e a coragem de explorar petróleo no Brasil. O Estado cobraria apenas uma comissão pelo petróleo encontrado e extraído do subsolo e do mar brasileiros.
O governo Lula vinha cumprindo essa Lei e permitiu que dezenas de empresas explorassem o petróleo por sua conta e risco, tal como ocorria desde 1997. É isso que a propaganda estupidamente afirma ser a entrega do nosso petróleo às 108 empresas nacionais e internacionais.
Com a descoberta do pré-sal, porém, não mais existe risco na exploração petrolífera.
Lula, então, mudou a Lei, criando o regime de partilha. Isto é, alguns campos serão cedidos para a exploração por empresas nacionais e estrangeiras que entregarão ao Estado todo o petróleo extraído e receberão uma comissão pelo serviço prestado.
Inverteram-se, portanto, as posições. Isto porque é tanto petróleo – talvez, vinte bilhões de barris – em área tão extensa que nem a Petrobras nem empresa alguma terá condições de explorar isoladamente.
Mas, o partido do hipócrita mentiroso lutou no Congresso para manter o esquema anterior e entregar o pré-sal às empresas nacionais e internacionais em regime de concessão em troca apenas de uma comissão para o Estado.
Dessa vez, o TSE terá que dar direito de resposta à Dilma e não apenas proibir a propaganda do repasse zero para as APAEs que foi outra mentira do hipócrita mentiroso. E por falar em mentira, acessem o novo link que hoje incluí na relação de "Blogs que leio sempre", o Espalhe a verdade.
Agora, eu posso ir dormir tranquilo e voltar a minha judiciária preguiça.

Um comentário:

Fábio disse...

Foi assim desde o início...