Total de visualizações de página

segunda-feira, 1 de março de 2010

E AGORA, JOSÉ SERRA?

Caiu na pesquisa (a Coroa subiu), o povo sumiu, está sem discurso, já não pode fumar (você proibiu), o dia não veio, Minas não há mais (Aécio fugiu), sozinho no escuro...
A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou,
e agora, José ?
e agora, você ? você que é sem nome, que zomba dos outros,
você que faz versos, que ama protesta,
e agora, José ?
Está sem mulher, está sem discurso, está sem carinho,
já não pode beber, já não pode fumar,
cuspir já não pode, a noite esfriou, o dia não veio,
o bonde não veio, o riso não veio, não veio a utopia
e tudo acabou e tudo fugiu e tudo mofou, e agora, José ?
E agora, José ?
Sua doce palavra, seu instante de febre, sua gula e jejum,
sua biblioteca, sua lavra de ouro, seu terno de vidro,
sua incoerência, seu ódio - e agora ?
Com a chave na mão quer abrir a porta,
não existe porta; quer morrer no mar, mas o mar secou;
quer ir para Minas, Minas não há mais.
José, e agora ?
Se você gritasse, se você gemesse, se você tocasse a valsa vienense,
se você dormisse, se você cansasse, se você morresse…
Mas você não morre, você é duro, José !
Sozinho no escuro qual bicho-do-mato, sem teogonia,
sem parede nua para se encostar,
sem cavalo preto que fuja a galope, você marcha, José !
José, para onde ?
E agora, José Serra? Vai desistir ou perder p´ra mulher? Quem vai te substituir? FHC? Não existe outro.
Drummond foi um profeta? Será que eu também serei?

8 comentários:

Anônimo disse...

Não entendo!
pensei que só tivesse preoculpação com Muriqui,mas vejo que não.
Tente mudar o seu modo de ser, para se tornar um velho mais simpatico,pois pude lhe conhecer pessoalmente,e ver o quanto tu é falso. Fala de MURIQUI e vive dentro de MURIQUI,fala dos quioques e frequenta os quiosques,e pior se senta para conversar com aqueles que tu tentas destruir,seu Lacerda porque tu não se preoculpas com tua vida,e deixa os outros viverem em paz.Em ti Lacerda só se encontra falsidade, tipo que da tapinha nas costa,diz meu amigo,e por tras só faz atrapalha.VIVE A TUA VIDA LACERDA

LACERDA disse...

Alguns leitores se escondem nas trevas covardes do anonimato para ofender-me, não perdoando nem a idade provecta deste humilde mortal.
Sabe qual é a santa padroeira deles? É a santa ignorância.
Não vê que me elogia quando diz que falo dos quiosques e os frequento. Que me relaciono muito bem com o dono do quiosque que eu critico quando coloca um som ensurdecedor que perturba toda a vizinhança e atrai o que há de pior em Muriqui. E prova com suas palavras que não levo a crítica para o terreno pessoal.
O anônimo sabe quem sou eu porque mostro a minha cara. Portanto, isso não é agir com falsidade. Não falo por trás como ele faz.
Eu, porém, só posso imaginar quem se esconde nesse anonimato pusilânime. Isso sim é falsidade: esteve comigo, me conheceu pessoalmente e não teve a coragem de falar o que sente sobre mim.
E ainda me dá a importância de ser capaz de destruir os outros. Sou capaz, sim, idiota, de construir um Muriqui melhor. Pelos menos, o pedaço de Muriqui onde resido.
Aceito aqui qualquer divergência e jamais restringirei esse espaço para qualquer opinião contra ou a favor. Seja de quem for, mesmo dos anônimos mais covardes.
Vou parar por aqui, senão meu filho vai me lembrar para jamais discutir com idiotas. Os outros podem não perceber quem é quem.
Mas, saiba que vou viver a minha vida sempre com esse meu modo de ser: franco, ousado, corajoso.
E você, infeliz, continue com a sua covardia do anonimato.

Fábio disse...

Lacerda - meu pai - é difícil, para muitos, ter e expressar opiniões sem levar para o lado pessoal. Aqui você demonstra exatamente como se faz isso. E quem vê não compreende como isso é possível.

Para lutar por uma posição, para tentar convencer alguém de que isto ou aquilo é certo ou errado, não é preciso brigar com esta pessoa.

Eu sou teu filho e por isso já vi você estender a mão e ajudar com vontade quem me parecia ser seu inimigo. Aos poucos fui compreendendo a diferença.
Também já vi você brigar feio com um amigo da família, vi vocês resolverem as diferenças e logo depois manterem-se amigos até hoje.

Anônimo, concordo com meu pai no fato de que ele dá a cara a bater quando fala publicamente suas opiniões.

Nesta época de Big Brother (o da Globo, não o de Sir. Arhtur Blair), é moda taxar os outros de falso ou sincero. Mas para compreender a real diferença é preciso cultura. E talvez isto lhe falte.

Se alguém chamar Lacerda de chato, implicante, até grosso, além de vários outros defeitos, posso vir a concordar, mas falsidade não é um deles. Pelo contrário, um pouco de falsidade lhe faria até bem e pouparia a mim e a minha mãe de algumas chateações.

Assim, lhe agradeço pelas palavras, que demonstram exatamente essa grande qualidade que ele tem de conseguir expressar com coragem suas fortes opiniões sem se envolver emocionalmente, sem sentir raiva quando alguém lhe faz algo que desgoste ou lhe faça mal. É uma qualidade que falta a muitos homens e que poderia nos tornar mais pacíficos.

Em última análise, trata-se de política de verdade. Política de transformar pelo debate franco e não pela guerra.

Anônimo, não quer juntar-se a nós? Como diria Cazuza: "Brasil, mostra a tua cara, quero ver quem paga pra gente ficar assim".

LACERDA disse...

Esse é o meu filho. Ele me conhece. Sabe quem eu sou de fato.
E você, anônimo, tem um filho como esse que se orgulha do pai que tem?
Da próxima vez, anônimo, não empregue tantas vezes o pronome tu. Na sua ignorância, com esse pronome, você declarou a sua identidade.
Agora, anônimo, sabe porque você não gosta de mim? Simplesmente porque eu não gosto de você. Eu sou simpático apenas para quem eu gosto.
E para as mulheres, claro!

ROSE disse...

Caro desconhido,se vc tivesse o prezer de ter o Lacerda como teu amigo entre muitas coisas boas,vc teria o previlegio de conhecer as palavras magicas q faz parte da vida deste grande homem,AMIGO,HONESTO,SINCERO,LEAL,INTELIGENTE e muito mais,olha eu tenho verdadeira admiração por este homem, o qual eu teria muito orgulho de ser chamada de filha.Imagina filha de UM GRANDE HOMEM Q NÃO TEM MEDO DE MOSTRAR A CARA, o q não é o seu caso,tenha certeza q ele ja te perdou.SEU INSANOp

LACERDA disse...

Rose muito obrigado. Sei o quanto você gosta de mim. Mas, o que eu sou mesmo é isso:
"Sou manso, sou fera, se avanço, vou recuar. Eu sou o vivo e o morto, sou a tormenta e o porto. Sou o oito, sou oitenta... Eu sou fechado e aberto, sou o errado e o certo. Sou singular, sou plural, eu sou o bem e o mal... Eu sou feio, sou bonito, sou o pobre e o rico, sou o que vai e o que fica, o vencedor e o vencido, sou odiado e querido. Eu sou o pai e o filho, eu sou o luto e a festa, eu sou o quente e o frio, sou assim como tu... “Quem é morno não presta, é um coitado, cego e nu...”

rose disse...

SR. DESCONHECIDO EU ESQUECI TE CONTAR UMA ,VC SABIA Q A ESPOSA DO SR. LACERDA, E TESTEMUNHA DO SR. ANDRE DO 14, EM UMA COVARDIA DA QUAL ELE FOI VITIMA,COM O AVAL DO ESPOSO CLARO POIS O SR. LACERDA E MUITO JUSTO COM O Q E CERTO. E O SR. PODE CONTINUAR A ESCREVER TITICAS POIS MUITO NOS DIVERTE. ESTE VELHO E DEMAIS CONCORDA QUERIDO. ELE NÃO PRECISA SER SIMPATICO,POIS MESMO ANTIPATICO VC NÃO IMAGINA O QUANTO ELE AMADO. CONTINUE ESCREVENDO VC NOS DIVERTE.

LACERDA disse...

Ô Rose, p´ra você eu sempre fui simpático. Como eu disse antes, sou simpático apenas para aqueles -e principalmente aquelas - que eu gosto.
Mas, se me chamar de velho novamente, deixo de ser. Eu não sou velho, sou usado.
Muito bem usado, aliás.