Total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de março de 2010

JOSÉ SARAMAGO

Quando eu crescer, quero ser José Saramago. Já quis ser Che Guevara, Jorge Amado e Nelson Rodrigues, mas eles me abandonaram. Jamais quis ser Charles Chaplin porque sabia ser impossível. Tentei ser Chico Buarque e não consegui.
Agora, eu quero ser José Saramago: 88 anos, ateu, socialista, absolutamente lúcido e crítico, um blogueiro vigoroso, combatendo a injustiça e metralhando opiniões sobre tudo e para todos os lados. E defendendo-as com os mais sólidos e consistentes argumentos.
Saramago – o único Prêmio Nobel de Literatura da lingua portuguesa – virou blogueiro. Descobri agora que li mais um de seus livros – O Caderno – onde são reproduzidas as suas postagens no blog. Clique aqui, abra o link blogs e leia “O Caderno de Saramago”. É o blog dele, este senhor diante do computador que ilustra essa postagem.
É uma grande honra ter um Prêmio Nobel entre nós blogueiros que escrevem em português.
Concordo com quase todas as suas opiniões, mas não com seu ataque aos judeus e a defesa dos palestinos. Concordaria, talvez, se ele atacasse os israelenses e defendesse os palestinos. Nem todos em Israel são judeus como nem todos na Palestina são muçulmanos. E entre judeus e muçulmanos, fico com os primeiros que sabem tratar as mulheres com dignidade, enquanto aqueles escravizam-nas e as tratam como seres inferiores. Além disso, os judeus não vivem aterrorizando o mundo.
Por outro lado, também sou de esquerda mas não sou ateu como Saramago. Sou apenas um quase ateu, graças a Deus. Se, quando crescer, eu conseguir ser Saramago, eu o serei sem o seu ateísmo e sem ser anti-semita.
Acabei de comprar outro livro do Saramago (Pequenas Memórias). Antes de recebê-lo, porém, vou reler "Ensaio sobre a cegueira".

Um comentário:

Fábio disse...

O link está para a Fundação José Saramago.
Para o blog é esse aqui:
http://caderno.josesaramago.org/