Total de visualizações de página

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

MALAQUIAS, O OLIGOFRÊNICO

Malaquias acredita em tudo que lê, em tudo que ouve e, pior, repete tudo como um papagaio, como se tudo verdade fosse.
Não sabe que a verdade, como muito bem afirmou Nietzsche, é apenas um ponto de vista. E, por isso, não respeita a opinião alheia.
Malaquias se acha superior porque estudou e se formou em faculdade particular, mas não diz qual e orgulha-se de residir na zona sul. Certamente, não passou no vestibular para a federal e, quem sabe, reside num quarto e sala da Barata Ribeiro, 200.
Estou escrevendo em edição extraordinária porque encontrei Malaquias e sua oligofrenia circulando anonimamente por Mangaratiba, expelindo insultos e a denegrir a imagem do país e de seu povo.
A oligofrenia não o deixa questionar nem contestar a informação que recebe diariamente pelo Jornal Nacional. Assinante de O Globo e da Veja, não percebe o quanto é manipulado pela mídia.
Verdadeiro reaça, remanescente da ditadura, faz parte daqueles 4% que odeiam Lula, Dilma e o PT. É, também, um homofóbico convicto.
Admirador e leitor assíduo de Gustavo Barroso, Olavo de Carvalho e outros ideólogos neofascistas vivos ou mortos, Malaquias crê que programas de distribuição de renda são apenas um estímulo à vagabundagem; que a reforma agrária é o prenúncio da falência dos produtores rurais; que a defesa dos direitos humanos está associado ao aumento da criminalidade; que a atual política externa independente é uma aliança com países totalitários e partidários de sistemas exóticos contrários a nossa índole cristã.
Malaquias, o oligofrênico, é contra o Prouni, as quotas para negros e pensa que o auxílio-reclusão foi instituído pelo PT para subvencionar a bandidagem.
Privado da memória recente, Malaquias afirma que a partir de 2003 teve início o período mais corrupto da nossa história. Não vê que foi a partir daí que a Polícia Federal, o Ministério Público e a Controladoria Geral da União passaram a ter absoluta liberdade para investigar a corrupção e punir corruptos e corruptores. Malaquias pensa que é a imprensa quem investiga a corrupção no país e que esta não existe, por exemplo, na Coréia do Sul.
Ainda criança, Malaquias foi aliciado pelo Opus Dei e, ainda hoje, é um numerário da organização religiosa, cujos membros fazem voto de castidade e atuam para santificar o mundo.
Pelo menos durante duas horas, diariamente, Malaquias faz penitência: amarra um cilício na coxa e se submete ao martírio com resignação. Uma vez por semana, Malaquias tem que chicotear suas costas e nádegas com vigor.
Além disto, tem que contar a seus superiores cada pensamento que passa pela sua cabeça, principalmente aqueles segredos mais íntimos. Se Malaquias não revelar tudo, mas tudinho mesmo, estará mantendo um segredo com satanás.
Últimamente, Malaquias defende a eleição de Joaquim Barbosa para presidente da república, mas vive revoltadíssimo e caiu enfermo neste final de ano com o resultado das pesquisas do Ibope e Datafolha.
Após dez anos de governo do PT e sob intenso e constante bombardeio da imprensa e dos malaquias contra seus líderes, Lula ou Dilma venceriam no primeiro turno se a eleição fosse hoje.

N.L.: não me contive, encontrei Malaquias circulando anonimamente em Mangaratiba e tive que escrever. Amanhã, volto com a série “Vale a pena ler de novo”.

10 comentários:

leila castro disse...

Lacerda,

E o Malaquias queria ser você!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Ele lê e não te vê!

Beijos

Anônimo disse...

Muriqui Lacerda boa tarde. Em primeiro lugar, devo lhe dizer que admiro seu blog, e, apesar das nossas divergências ideológicas, não deixo de ter concordância com diversos de seus posts.

Agora me explique uma coisa: porque me chamar de Malaquias o Oligofrênico ? Reclamo das mesmas coisas que o senhor. Em novembro de 2010, o senhor postou aqui uma matéria intitulada " Sexo, Drogas e Funk ", reclamando dos carros de som em altíssimo volume e do consumo de drogas e atos sexuais no meio da rua.

Agora o senhor pode reclamar disso e eu não posso reclamar do carnaval ? Só esquerdistas que ainda tem direito a voz neste país ?

Aliás nobre colega, o senhor, como todo bom esquerdista, deveria estar feliz com essa balbúrdia em Muriqui, pois faz parte do primeiro item do decálogo de Lenin: "corrompa a juventude e lhes dê liberdade sexual". Tudo o que o senhor disse que acontecia em Muriqui na sua postagem de novembro de 2010.

Aguardo sua resposta, vou adorar debater com o senhor este e diversos outros assuntos sobre a nossa querida cidade.

Um abraço

LACERDA disse...

Prezado anônimo,

De vez em quando, eu crio um personagem para as minhas estórias.
Como, por exemplo, o Tobias e sua fobia. Claro que eu sempre me inspiro em alguém que realmente existe. Geralmente, em meus amigos e, até, cito o seu nome como o Anselmo. O Malaquias vai aparecer em minhas estórias futuras.
Não o chamei de Malaquias. Eu apenas me inspirei nos seus comentários oligofrênicos no blog da Leila e incluí outras deficiências intelectuais.
Se você assumiu o personagem deve ser, de fato, um numerário do Opus Dei.
Mas, pelo comentário que tive a honra de merecer, parece-me que você é também esquizofrênico.

Anônimo disse...

Muriqui Lacerda, vai ser sempre um prazer conversar com alguém tão conservador quanto eu, pois seus posts vão na mesma linha de pensamento que eu.

Afinal de contas, quem se diz do povo, quem defende o sistema de cotas, o PROUNI, o Bolsa Família e outros programas de distribuição de renda, não deveria reclamar dos 20, 30, 40 egressos da Baixada que alugam cada casa em Muriqui todos os verões, como você disse no seu post " Muriqui no auge da bosta".

Afinal de contas, os maiores beneficiados pelos programas que você diz que adora são justamente as pessoas da Baixada Fluminense.

Ou o pessoal da Baixada Fluminense não tem direito de ir á praia, de curtir o verão ?

Agora, você é o típico esquerda festiva: adora pobre contanto que fique bem longe. Conheço vários assim no Leblon, adoram falar de problema social mas não sabem onde fica Santa Cruz...

Oligofrênico, esquizofrênico, deficiências intelectuais ? Você deveria estar feliz de encontrar uma pessoa como eu, que pensa exatamente como você, pois concordo com 90% dos seus posts.

Mas, chega de atritos, vai aí uma mensagem de Natal legal para você. Feliz Natal para você...

O milagre natalino está no desejo de cada um de ser feliz. Milagres existem sim, principalmente com tamanha benção de Deus, muitas glorias, conquistas e emoções podem ser realizadas, pois o Natal está chegando! Faça seus desejos e acredite em todos eles, pois estão prestes a se concretizarem nesta noite especial. Que seu Natal seja um verdadeiro milagre de alegrias ao lado das pessoas que ama.

Feliz Natal Muriqui

LACERDA disse...

Você escreve corretamente, mas me parece ser um analfabeto funcional, além de oligofrênico e esquizofrênico.
Você me lê e não entende o que está escrito. Por isso me considera tão conservador quanto você e concorda com 90% do que escrevo.
Desejo-lhe igualmente um feliz Natal e um ano-novo sem preconceito e repleto de novos e racionais conceitos.
Que em 2013, você caia na real.

LACERDA disse...

Pô! Nem uma mensagem de Natal você foi capaz de tirar da sua cabeça?
Foi preciso ir à web para copiá-la?
Repeti-la como um papagaio?

Anônimo disse...

Oligofrênico e esquizofrênico não sou mesmo meu caro amigo. Eu leio seus posts, e alguns mais parecem posts de conservador do que de esquerdista.

Quanto a cair na real, já caí há muito tempo, pois não tenho mais delírios adolescentes socialistas de garotinho de 18 anos rebelde que quer peitar o pai.

Sei muito bem o que estou lendo. Seu post " MURIQUI NO AUGE DA BOSTA " nem de longe lembra o post de um esquerdista, afinal de contas o carnaval é a festa do povão, o funk é a música do povão e a Baixada Fluminense é aonde mora o povão do Rio de Janeiro.

Quanto ao que acham de mim, pouco importa. Oligofrênico, esquizofrênico, o que importa é que encontrei alguém que pensa como eu: você.

Agora, você pode, pois, no Brasil, se intitular de esquerda, além de chique, virou um excludente de ilicitude. Agora se, eu, conservador, escrever o post que você escreveu sobre o funk, coitado de mim, tamanhos os xingamentos que eu vou ouvir...

Mas, de qualquer maneira, Feliz 2013 para você, pois, a julgar pelos shows de dia 29 e dia 30 em Muriqui, o ano vai acabar como começou: com Muriqui virada de ponta a cabeça e a desordem rolando solta...

Boa sorte, pois Muriqui vai precisar...

Anônimo disse...

Não tive paciência de pensar em uma frase de Natal, aí peguei a mais bonita que achei na web...

LACERDA disse...

É o problema de todo oligofrênico:
preguiça de pensar. Talvez, por deficiência de neurônios.
Eu penso o tempo todo e gosto. Nunca paro de pensar. Geralmente, besteira.
Mas, eu penso.

Anônimo disse...

Não foi preguiça de pensar, foi falta de tempo, pois o Natal aqui foi atribulado. Quanto á deficiência de neurônios, aí vai da opinião de cada um...