Total de visualizações de página

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

CHUPADAS, LAMBIDAS E COINCIDÊNCIAS

Qualquer texto é suscetível de coincidências, ainda mais quando pensamentos e opiniões de duas ou mais pessoas quase sempre coincidem. Foi o que aconteceu com este blog e com o Balaio do Kotscho, em setembro. No dia 4, o Ricardo Kotscho afirmou que bater nos políticos virou o esporte nacional predileto. “É como se eles fossem extra-terrestres e tivessem surgido do nada apenas para nos infernizar a vida” – disse ele.
No dia 1º, porém, eu postei um texto quase idêntico ao do Balaio e perguntava: “De onde vêm os políticos? Vêm de Marte? Vêm de Vênus?”
Ainda bem que postei o texto três dias antes do Kotscho. Senão, diriam que eu estaria chupando o Balaio. É claro que o Kotscho não me chupou. Trata-se de um dos maiores jornalistas brasileiros e jamais seria capaz de tamanha desfaçatez. Foi apenas uma coincidência.
Quem é capaz de chupar o texto dos outros, sem declarar a fonte e o autor, naturalmente será capaz de coisas piores do que usar o Ctrl+C e o Ctrl+V. Tal como a imprensa manipuladora e corrupta, tal como aqueles políticos cínicos e mercenários, tal como aqueles internautas que se aproveitam da liberdade do Orkut e do anonimato para assacar injúrias contra quem considera adversário. Ou inimigo, sei lá...
É muito fácil saber quando o texto de um blog é chupado. Geralmente, esse texto não contém erros gramaticais. Ou contém muito – mas, muito mesmo - menos erros do que os outros textos publicados.
Como veem, me causa repugnância ler um texto chupado em que não é informada a fonte e o autor. Pior ainda se é um texto mentiroso e quem o reproduziu não teve a dignidade de tentar confirmá-lo. Repugna-me tanto quanto me causa nojo ver anônimos difamarem quem quer que seja.
Entretanto, uma lambidinha eu considero natural. Eu vivo lambendo outros blogs, livros, wikipédia, publicações estrangeiras e até jornais e revistas nacionais. Senão, como vou me informar e sempre ter idéias para escrever? Porém, nunca reproduzo integralmente, nem mesmo uma simples oração, sem informar a fonte e o autor.
É quase impossível ser sempre original. Esse texto que você lê, por exemplo, foi lambido de uma amiga blogueira que impunemente retirou uma postagem de seu blog somente porque coincidia com aquela que intitulei MEMÓRIA.

Um comentário:

leila castro disse...

Lacerda,
Tirei a postagem, pois fiquei muito intrigada com a coincidência.
Na verdade, eram memórias que não vivi, mas que eram minhas, porém vividas por outros.
Memórias da República Velha, de como mudou a vida de uma menina de 5 anos quando o Presidente Washington Luiz foi deposto.
Depois falei da 2a Guerra Mundial e de como esta menina ficou marcada por estes anos.
E mais lembranças dela, misturadas com as minhas de como aprendi a ler, vendo minhas primas professoras ensinando em casa crianças do bairro.
Enfim, chupei as memórias de minha mãe, lambi a sintonia com teu blog e coincidi no tema contigo.
Tinha mesmo que retirá-la, foi uma psicografia geral, ampla e irrestrita.