Total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

UM BLOG ESTÚPIDO

É um dos mais acessados do país e faz a cabeça de muita gente que prima pela ingenuidade. Inclusive a cabeça de um ricúpero invertido de Mangaratiba que reside em Campo Grande. É o blog do Reinaldo Azevedo hospedado na, com licença da má palavra, Veja Online.
Como eu gosto de ler o que diz o outro lado, topei com a seguinte asneira que o imbecil escreveu.
“O resultado burro colhido pelo Ibope Inteligência. Ou: A tolice sobre a reforma política e o financiamento público, com a chancela da OAB!”
Ele começa menosprezando o MCCE, o movimento que conseguiu aprovar a Lei da Ficha Limpa, que encomendou a pesquisa cujo resultado mostra que 92% dos brasileiros são favoráveis à reforma política e 78% aprovam o financiamento público das campanhas eleitorais.
“Santo Deus! A pesquisa foi encomendada por um tal MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral), do qual faz parte a OAB. O MCCE é autor da proposta de inciativa popular que recebe o apelido de “eleições limpas”! Eles querem o fim da doação de empresas a campanhas políticas, o que teria o apoio de 78% dos que responderam à pesquisa; a contribuição privada ficaria limitada aos indivíduos.
O resultado da pesquisa do Ibope Inteligência é burro. Não porque eu discorde dele, mas porque o instituto, a pedido do tal movimento, foi às ruas colher as flores do óbvio. Ora, num momento de inédito descrédito da política, o que vocês acham que diriam os entrevistados quando indagados se são favoráveis a que isso mude? Se o Ibope Inteligência indagar se as pessoas são contra ou a favor a Lei da Gravidade, estou certo de que o resultado será inferior a 92%.”

O imbecil chama o povo de burro ao falar da lei da gravidade. Pensa que o povo não sabe o que é isso e esquece que a reforma política foi uma bandeira levantada pela Dilma e que não foi enaltecida nas manifestações.
“O mesmo se diga da pergunta — não sei como foi formulada — sobre a doação de empresas privadas. Os que responderam sabem que, sem as empresas privadas:
a: o dinheiro que vai financiar as eleições sairá dos cofres públicos — leia-se: do bolso delas?
b: sem haver mecanismos para coibir as doações ilegais — e não há —, vai aumentar o caixa dois de campanha. É preciso ser muito energúmeno para não constatar o óbvio.
Esse é o pior aspecto desses momentos de transe, em que a gritaria e o alarido superam qualquer manifestação de racionalidade.”
Comecemos a analisar pelo final do texto: quando as pesquisas apontaram queda significativa no prestígio da Presidenta, ele aplaudiu com estusiasmo e saudou calorosamente o resultado. Não se tratava da gritaria e alarido de momentos de transe que superam qualquer manifestação de racionalidade.
Contudo, a maior estupidez do energúmego é afirmar que sem a doação de empresas privadas o dinheiro que vai financiar as campanhas eleitorais sairá do bolso do povo.
Ele não pode estar falando sério. O que ele quer é manipular o leitor. Então, ele acha que o dinheiro doado pelas empresas privadas não vai voltar em dobro ou triplicado para os doadores nas negociatas com os políticos eleitos? Claro que não, ele sabe como a coisa funciona.
Quanto ao caixa dois, como ele pode afirmar que não haverá mecanismos para coibir as doações ilegais.
O que ele não quer é mudança. Para ele, arauto dos corruptores, tudo tem que permanecer como está.

N.L.: o texto em itálico vermelho é ipsis literis do energúmeno.

4 comentários:

Leila Castro disse...

Concordamos!!!!!

LACERDA disse...

Como sempre, nós concordamos.

Humberto Vaz disse...

Grande Lacerda!
Tenho vindo pouco aqui, nesse seu espaço, mas quando faço...gozo de prazer. De ler seus escritos, fique esclarecido. Alias, essa baixa freqüência deve ser da idade... rs, rs, rs... Mas cá entre nos, vc, de fardao, ficaria bem melhor que o Merval, digo, Vermal, sei lá, vc entendeu.
Blog conta como obra literária? Ou melhor, escrever bem, como vc escreve, habilita a pleitear a vaga? De preferencia a dele? Isso poderia ser objeto de uma manifestação defronte aa Academia?

LACERDA disse...

Grande Humberto, você voltou? Que alegria me dá, não saia mais daqui.
O Vermal de fardão ficou parecido como um mordomo do Serra (pesquise no blog e você verá a foto).
Ao fardão, prefiro palavras como as suas.
Quanto à manifestação, sou contra como já escrevi anteriormente em várias ocasiões.