Total de visualizações de página

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

CARNAVAL CIVILIZADO EM MURIQUI

Pouco saí de casa, mas já no sábado pela manhã senti que o carnaval em Muriqui não seria igual àquele que passou. Foi quando fui surpreendido pela visão de duas mulheres bonitas na praça. No domingo, dei uma volta de carro e, incrível, vi várias outras.
Eu que rezava pra chover nos quatro dias – somente para ajudar no choque de ordem – fiquei satisfeito com o trabalho do pessoal do trânsito e da segurança que impuseram a ordem no distrito. Até a Vale colocou segurança na travessia de pedestres pela linha férrea entre o calçadão e a praça.
Na segunda-feira, fui à concentração dos blocos, uma feliz idéia da Prefeitura. Os blocos concentraram e desfilaram sem qualquer tumulto. Havia até mães tranquilamente passeando com o carrinho do bebê. O Unidos pelo Chifre foi como sempre o maior de todos os blocos e tomou conta de toda a Nações Unidas.
As barracas da Itaipava serviram para conter o preço da cerveja e o furor lucrativo dos quiosqueiros. Sem a exclusividade, não houve exploração e os quiosques venderam a latinha a um preço aceitável. A garrafa foi, de fato, proibida para alegria dos catadores de latinhas. Foi o primeiro carnaval que vi com banheiros químicos e sem os crentes querendo libertar a alma libertina dos comportados foliões.
Mas, como eu posso elogiar se pouco saí de casa?
Acontece que meus companheiros blogueiros nada escreveram contra o choque de ordem nem levantaram qualquer crítica ao governo. Aliás, nada escreveram. Ou tudo correu bem ou, então, refugiaram-se no feissibuque.
Também, não recebi qualquer má notícia dos correspondentes do meu blog. Não faltou água nem luz na minha casa.
Nos outros anos, eu viajei no carnaval. Este ano, corajosamente, permaneci em casa. Acreditei na palavra do Capixaba e fiz um dinheiro - cerca de seis mil reais - sem armar barraca na frente de casa pra vender cerveja, sem catar latinhas e sem alugar o imóvel para estranhos. Foi a grana economizada na viagem que não fiz.
Hoje, quarta-feira, dez horas da manhã, tudo limpinho. Pelo menos no meu território a limpeza urbana funcionou a contento como sempre. Não sei lá no território do Severo que é o maior crítico da limpeza urbana no distrito.
Muito pouco ouvi do famigerado e nefasto funk. Sei que houve funk, mas a polícia combateu. E até o Iate foi interditado somente para os bailes.
Este não foi um carnaval dos funkeiros como foram os outros. Porém, não garanto o que ocorrerá no próximo sábado, 25. A Prefeitura diz que o carnaval continuará em Muriqui.

13 comentários:

Anônimo disse...

Em Itacuruçá,o carnaval foi dos funkeiros,principalmente,na segunda-feira,durante o dia inteiro.Em determinadas ruas,até às 21h.

Anônimo disse...

Muriqui aqui é o Malaquias. Sorte sua, porque acho que em boa parte de Mangaratiba foi um caos, funk pornográfico alto tocado em último volume, brigas no meio da rua, carros parados em tudo quanto é lugar, ou seja, o inferno na terra...

leila castro disse...

Ainda não fiz minha postagem.....

LACERDA disse...

Sinto muito pelo carnaval dos anônimos acima, mas só posso falar de Muriqui.

LACERDA disse...

Leila, sua postagem terá alguma crítica, é claro. Mas, se comparar com o carnaval passado vai ter que reconhecer a mudança pra melhor.

Anônimo disse...


Hoje, quarta feira de cinzas e a
água ainda não apareceu em minha
torneira. Praia do Saco está um
caos. Além dos carros exibindo sons
estrondosos durante todo o carna-
val e que o choque de ordem não
conseguiu conter. Solução: Fui pra
Serra do Piloto e consegui tomar
banho e dormir em paz.

LACERDA disse...

É, pelo jeito, só mesmo Muriqui teve um carnaval civilizado.
Ainda bem que sou vizinho do prefeito.

Anônimo disse...

Muriqui só você mesmo teve essa sorte, porque o resto da cidade...

Anônimo disse...

Muriqui Lacerda, investir no turismo em Mangaratiba para que ? Você acha que algum político passa o carnaval aqui ? Lógico que não, eles fogem do caos que eles mesmos criam. O que me entristece é que na Zona Sul , onde eu moro, todo mundo conhece Cabo Frio, Búzios, Paraty, Angra dos Reis , Arraial do Cabo, Saquarema, Rio das Ostras, etc, mas ninguém conhece Mangaratiba...

Mas e daí ? Em 2016, todos já se esqueceram disso nas urnas: que nossa cidade está esquecida no mapa turístico carioca...

LACERDA disse...

Como todo brasileiro, políticos também têm o direito constitucional de ir e vir, inclusive no carnaval.
Se o fato de permanecer aqui é motivo de exaltação, então, vamos elogiar o André Banana e o Rodrigo Bondim que marcaram presença na concentração e desfile dos blocos.
Em 2016, vamos votar neles?

Anônimo disse...

Muriqui Lacerda, eles fogem da cidade com medo de ser acusados pelo caos que se forma no Carnaval.

E outra: como uma cidade em que se perde mais de 40 minutos no Centro para estacionar um carro pode ser atrativo turístico ? Tem vaga para todo mundo: Prefeitura, Vale, Táxi, Vereadores, tudo reservado, e o povo que se lixe.

Vou trazer algum amigo para a minha casa ? Eu não, eu tenho vergonha...

Anônimo disse...

Em Muriqui, durante os quatro dias, sobraram vagas para estacionar na Av. Nações Unidas.
Como disse o Lacerda, é muito bom ser vizinho do prefeito.

Anônimo disse...

A VERDADE E QUE O PREFEITO ESTAVA NA SUA MANCÃO NA ILHA EM ITACURUÇA PESCADO GAROUPA COM O SEU SOBRINHO O PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES E O POVO AQUI ENTREGUE AS TRAÇAS CADE O TRIO QUE ANIMARIA A ORLA TODOS OS DIAS AS 17:00 HORAS O CASO DA ITAIPAVA FOI UMA COVARDIA COM OS COMERCIANTES MAS COBRAR O ALVARÁ DOIS DIAS ANTES DO CARNAVAL O PREFEITO SOUBE!TINHA UM MONTE DE REBOQUES MAS OS CARROS DE FUNK PERTURBARAM A MADRUGADA TODA MURIQUI ESTA JOGADA AS TRASSAS VERGONHA VERGONHA!