Total de visualizações de página

domingo, 13 de outubro de 2013

O FILHO QUE CHICO BUARQUE NÃO TEVE

Um jornal do interior de Pernambuco publicou, em 2011, que o governador Eduardo Campos seria filho do compositor Chico Buarque de Holanda. Os boatos ganharam as redes sociais e foram massificados de tal forma – foi “trending topic” do Twitter - que a deputada federal, Ana Arraes, filha do governador Miguel Arraes, entrou em cena para negar a paternidade.
Disse o jornal que há alguns anos, os bastidores em Brasília fofocavam que, no exílio, década de 60, Chico teve um caso com Ana Arraes, exilada com o pai pela ditadura. “Nos últimos dias, um blog pernambucano tirou o assunto do bate-boca e obrigou a deputada a processar esse veículo de comunicação” -  contou o jornal e acrescentou – “No entanto, para esse boato não prosseguir, valia a pena um teste de DNA. Caso contrário, retratos comparativos de Chico com o governador continuarão a sair aqui e ali. Os olhos são igualzinhos...”.
Eu diria que a covinha no queixo é mais igualzinha. Os olhos do Chico, porém, apesar de semelhantes, não são arregalados como os de uma bicha louca.
Ana Arraes – que hoje é ministra do TCU nomeada pela Dilma a pedido do filho - divulgou uma nota oficial afirmando que os rumores eram “inverídicos e criminosos”. Pediu ainda a investigação da policia civil “para que tome providências legais no sentido de punir policial e judicialmente tamanha aberração”.
Aberração? Ser filho do Chico é aberração? Aberração seria se ele fosse filho do José Serra.
Aberração é ser presidente de um partido e não comandá-lo. É se submeter às vontades de um Romário no Rio de Janeiro e, a nível nacional, aos caprichos de uma missionária mística e fundamentalista que se julga a salvadora da pátria. É se beneficiar, durante oito anos, de um governo e se lançar candidato contra o que sempre defendeu. É cuspir no prato em que comeu. É ser tachado de covarde por quem seria o seu ministro da agricultura e permanecer calado.
O Eduardo Campos pode não ser filho do Chico Buarque, mas foi criado e cresceu politicamente pelas mãos do Lula e do PT. Só não aprendeu a exercer a liderança, não adquiriu personalidade forte e se tornou um maria-vai-com-as-outras.
Pra mim, o Eduardo Campos é irmão do Garotinho que obteve quinze milhões de votos para presidente, em 2002, pelo mesmo PSB. Se a Osmarina permitir, ele poderá repetir a dose do irmão em 2014. Vejam como se parecem: é cara de um, focinho do outro. Diferente é a cor dos olhos.

3 comentários:

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

morreu...

***valeria*** fonteles disse...

Pelo menos pela genetica , ele nao se parece nada com o dito pai, irmao, mae ou avo Miguel Arraes, e farinha de outro saco